Vitória goleia o Jacobina e segue como líder isolado do Baiano

(Foto: Moyses Suzart / EC Vitória)
Bruno Queiroz (bruno.queiroz@redebahia.com.br)
Um triunfo com a autoridade que lhe cabe. Líder desde a segunda rodada do campeonato, o Vitória  bateu o Jacobina por 4x1, venceu a oitava seguida no Baianão, manteve os 100% de aproveitamento e se isolou ainda mais na ponta da tabela. Paulinho, André Lima, Euller e Jhemerson marcaram os gols do Leão e Peixoto, de pênalti, diminuiu para o time mandante. 
O primeiro tempo foi bastante movimentado e o Vitória logou tratou de abrir boa vantagem. Aos 10 minutos, Leandro Salino cobrou lateral para dentro da área, André Lima disputou a bola com Alysson e o árbitro marcou pênalti por conta de um puxão do zagueiro do Jacobina no atacante do Vitória. Na cobrança, Paulinho deslocou Waldson e fez 1x0. 
Aos 25 minutos, André Lima abriu na esquerda com Euller que fez bom cruzamento na área. Waldson espalmou para  frente, Cardenas tentou dominar e a bola sobrou para André Lima tocar de pé esquerdo, com categoria e ampliar o placar para o Leão. 
Após os dois gols sofridos, o Jacobina partiu para cima, tentando diminuir. Aos 30 minutos, Peixoto completou de cabeça o cruzamento de Fábio e por pouco não surpreendeu Caíque. Aos 35, enquanto o time da casa pressionava, a bola sobrou na grande área do Vitória, Adalberto chegou antes de Caíque e foi derrubado pelo goleiro. 
Peixoto foi para cobrança e colocou no canto esquerdo de Caíque para diminuir. A bola ainda bateu na trave antes de entrar. No final do primeiro tempo, quase sai o terceiro do Vitória em bom chute de Paulinho, que tirou tinta da trave de Waldson.  
As equipes voltaram sem modificações para o segundo tempo, mas logo aos sete minutos o técnico Argel, insatisfeito com a produção ofensiva do time, colocou David no lugar do chileno Pineda. 
Mas foi André Lima que levou perigo novamente. O centroavante rubro-negro aproveitou o vacil da zaga adversária e pegou bem, de pé esquerdo, mas a bola saiu pela linha de fundo. 
O Jacobina tentava o empate na base da vontade. Peixoto bateu falta buscando o canto esquerdo de Caíque e a bola passou muito perto. As melhores jogadas do time da casa saíam dos pés do lateral-direito Adalberto. Em uma delas, ele recebeu livre e fez um cruzamento perfeito, mas Peixoto furou na hora da finalização e depois Marcelo Pano não conseguiu completar. 
Em seguida, Marcelo Silva recebeu na ponta direita, puxou para o meio e chutou forte, assustando Caíque. Sentindo que o time havia diminuído o ritmo, Argel colocou Jhemerson no lugar de Cardenas e logo no seu primeiro toque na bola, ele deu uma linda assistência para o terceiro gol. 
Aos 34 minutos, Paulinho tocou para Jhemerson que deixou de letra para Euller invadir a área e tocar com categoria na saída de Waldson. No último minuto, Jhemerson ainda fez o quarto, driblando o zagueiro e batendo no canto direito do goleiro para fechar o placar. 

Agora o Vitória volta às atenções para a Copa do Nordeste, onde vai enfrentar o River-Pi, às 19h15, fora de casa, quarta-feira, pelas quartas de final da competição. 
Compartilhar no Google Plus

Sobre Felipe Fister

DEIXE SEU RECADO