Empregado é demitido por justa causa após apresentar atestado médico falsificado

Foto: Reprodução / INSS

Fonte: Bahia Notícias


Depois de apresentar um atestado médico falsificado, um obreiro foi demitido por justa causa da empresa onde trabalhava. No processo em primeira instância, o empregado afirmou que extraiu os dentes sisos e que, por conta da sua função de serviços gerais, pediu ao cirurgião dois dias de afastamento. No entanto, segundo informações do Migalhas, a empresa percebeu que constavam traços no preenchimento em relação aos números de dias de repouso. Na apuração da empresa, o documento indicava nulidade com o acréscimo posterior do número 2. Ao negar as acusações, o obreiro pediu a reversão da justa causa aplicada, mas a 2ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho da 23ª Região (TRT-23) constatou que a unidade de atendimento que recebeu o funcionário lhe entregou um atestado de comparecimento e não de repouso, o que comprova a adulteração do documento médico. Assim, a instância julgou legal a pena aplicada pela empresa.
Compartilhar no Google Plus

Sobre WEB INTERATIVA

DEIXE SEU RECADO