Jovem morre após tomar remédio para emagrecer depois de gravidez

(Foto: Reprodução)

Da Redação (redacao@correio24horas.com.br)

Uma mexicana de 24 anos morreu no final de semana por conta de complicações após usar remédios para emagrecimento sem acompanhamento de um médico. Lucero Priscila Garza Campos chegou a ficar internada seis dias, depois de entrar em coma, mas acabou não resistindo.
Mãe de uma menina de 1 ano, Lucero começou a tomar medicações sem orientação médica para perder o peso que ganhou durante a gravidez. Ela passou um mês no tratamento.
Depois de passar mal, ela deu entrada em um hospital de Monterrey com dificuldade para respirar e forte dor de cabeça, segundo o jornal El Universal. Ela foi internada e exames detectaram uma inflamação no cérebro da jovem que teria sido causada pelo Avitia Cobrax, o produto que ela estava consumindo. Logo depois ela entrou em coma e morreu após seis dias. 
O remédio é comercializado online de maneira ilegal. o que foi condenado pela Comissão Federal para a Proteção Contra Riscos Sanitários do México (Cofepris). "Não se coloque em risco", diz comunicado divulgado pela comissão após o caso. 

O Avitia Cobrax custa cerca de R$ 250 reais e e é proibido no México. O remédio afirma usar ingredientes naturais.
Compartilhar no Google Plus

Sobre WEB INTERATIVA

DEIXE SEU RECADO