Tudo para ganhar o cliente: marcas readéquam itens para reduzir preços em até 42%

(Foto: Almiro Lopes/ CORREIO)

Redação: Priscila Natividade (priscila.oliveira@redebahia.com.br)
Embalagens menores, econômicas, linhas específicas para as classes C e D com preços competitivos no mercado, que chega a baratear o produto em até 42%, como é o caso da versão reduzida pela metade da embalagem do queijo ralado President (50g).
 Estas são só algumas adequações da indústria que atende ao setor supermercadista para conquistar a preferência do novo perfil de consumidor. Mais uma vez, a culpa dessa mudança de comportamento de consumo é da crise, como afirma o presidente da Associação Bahiana de Supermercados (Abase), Joel Fieldman. “Nesse momento, os produtos para as classes C e D ganharam mais força na prateleira. Na crise, o que fala mais alto é o poder do bolso e tanto as indústrias como o setor estão adequando produtos à capacidade de compra deste consumidor”, destaca. 
As novidades e apostas das marcas mais consumidas pelos baianos estão sendo apresentadas durante a 8ª edição da Superbahia, que acontece até o dia 20 de julho, na Arena Fonte Nova, e deve manter o mesmo volume de negócios do ano passado, quando movimentou R$ 250 milhões.
O CORREIO deu um giro pela feira e encontrou, pelo menos, 10 produtos que passaram por essa adequação de mercado feita pelas empresas na tentativa de reduzir o valor final para o consumidor encher o carrinho de compras.
Foi o que aconteceu, por exemplo, com o queijo ralado da President, ao ganhar recentemente uma versão de 50 g que sai por R$ 2,89. O pacote de 100 g é quase o dobro do valor. Outro produto que passou pela mudança foi o iogurte Batavo Pedaços. A embalagem de 170 g reduziu a gramatura e ganhou uma versão de 100 g. Em termos de preço, o produto que chegava até o consumidor final por R$ 2,49 caiu para R$ 1,59 - quase R$ 1 a menos.  
(Foto: Almiro Lopes/ CORREIO)
“Sobretudo no Nordeste, a marca vem se adequando para atender o público com relação ao poder aquisitivo, embalagem e valor”, explica o supervisor regional de merchandising do grupo Lactalis, Elias Oliveira. A empresa concentra algumas das marcas mais consumidas - Parmalat, Batavo, President, Cotochés e Elegê. 
Na Mauricéia Alimentos, a adequação veio em forma de um novo produto, que deve chegar às gôndolas de supermercado em agosto. O filé de sobrecoxa (500 g) está disponível nas versões frango à passarinha, coxinha de asas e filé de sobrecoxa. “São cortes menores de um frango que já vem pronto para assar visando melhor custo benefício para o consumidor, que deve pagar algo em torno de R$ 4,55 pelo produto”, adianta o gerente comercial da Mauricéia, Ronaldo Gama.
Tendência
 Até mesmo produtos de valor agregado maior têm apostado no preço para ganhar competitividade nas vendas. A M. Dias Branco lançou, na última semana, a linha fit de biscoitos, que irá custar cerca de 20% menos do que a principal concorrente de mercado. O novo biscoito da marca deve chegar aos supermercados nas próximas semanas, disponível nos sabores frutas vermelhas, cacau e cereais, leite e cereais e aveia e mel por R$ 3,79 o pacote de 130 g. 
“É a oportunidade de ofertar um biscoito de qualidade, 100% integral com um preço mais em conta em relação à concorrência, que ganha um apelo muito forte diante dessa tendência de vida saudável”, pontua o supervisor de vendas da M. Dias Branco, Fábio Sena. O grupo concentra as marcas Vitarella, Fortaleza, Estrela, Richester, Pilar e Adria.  
A indústria de itens de limpeza é outra que readequou até mesmo a matéria-prima das embalagens na tentativa de reduzir custos de produção e, converter isso em redução de preço para os clientes. Segundo o diretor comercial da Espumil, 70% do custo do produto de limpeza líquido tem a ver com a embalagem. 
“No caso do amaciante, trocamos o polietileno pelo pet para levar para o mercado um item com um preço mais em conta”. Teve mudança ainda na versão do sabão de coco em barra, que ganhou embalagens individuais de 200 g, em vez do pacote de 1 kg. “Há cerca de seis meses, decidimos optar por esta versão como uma maneira também de atender a este consumidor que quer economizar a todo custo”, acrescenta.  
DEZ PRODUTOS QUE APOSTARAM NO PREÇO
Batavo Pedaços (100g) Chegou ao mercado em embalagens menores no final do ano passado. Preço médio: R$ 1,59.
Filé de sobrecoxa Mauricéia  A versão em pedaços menores  (500g) traz o produto pronto para assar por R$ 4,55, o pacote. A previsão é que chegue aos mercados até o mês de agosto. 
Queijo ralado President  A marca reduziu pela metade o tamanho do pacote de  100 g (que custava R$ 4,95) para 50g (R$ 2,89). 
Linha Fit Adria  Os pacotes de 130 g devem custar cerca de R$ 3,79 e chegam ainda este mês nos pontos de venda.
Leitíssimo Sachê  O leite que é conhecido pela embalagem em garrafa está estudando uma nova versão em sachê, que deve significar uma queda de 13%. 
Queijo prato President  O pacote de queijo fatiado (150g) custa R$ 4,99.
Sabão de coco Santa Maria  A Espumil começou a ofertar a barra individual do sabão, que antes era vendido no pacote de 1 kg. O preço médio é de R$ 2. 
Mistura para bolo Sarandi O pacote de 450 g foi reduzido para 400g. A linha de mistura para bolos deve lançar quatro produtos com embalagens econômicas.
Amaciante Espumil A embalagem deixou de ser em polietileno e agora é feita em material pet, o que barateou o produto. 

Biscoitos Guf's Recentemente, a M.Dias Branco apostou em uma nova embalagem do produto com apelo maior para o público infantil. A linha de biscoitos foi desenvolvida para acender as classes C e D, com valor de venda 25% menor, na comparação com os biscoitos premium da linha Richester. 
Compartilhar no Google Plus

Sobre Web Interativa

DEIXE SEU RECADO