Colegiado De Desenvolvimento Territorial Sustentável Do Piemonte Norte Do Itapicuru, aprova a “carta de Ponto Novo”.


 TERRITÓRIO DE IDENTIDADE PIEMONTE NORTE DO ITAPICURU – TIPNI
Andorinha – Antônio Gonçalves – Caldeirão Grande – Campo Formoso – Filadélfia –
Jaguarari – Pindobaçu – Ponto Novo – Senhor do Bonfim

COLEGIADO DE DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL SUSTENTAVEL DO PIEMONTE NORTE DO ITAPICURU, APROVA A “CARTA DE PONTO NOVO”.

O Colegiado de Desenvolvimento Territorial Sustentável do Piemonte Norte do Itapicuru, em Plenária extraordinária, realizada na Câmara Municipal de Ponto Novo-Bahia, no último dia 17 de outubro do corrente ano, aprovou por unanimidade a CARTA ABERTA DE PONTO NOVO em apoio aos moradores (as) ribeirinhos(as) dos municípios que estão à jusante à Barragem de Ponto Novo, sendo eles: Ponto Novo, Filadélfia, Itiúba e Queimadas.
Nesta carta o Colegiado manifesta apoio aos moradores (as) ribeirinhos (as) e solicitam ao Governo do Estado da Bahia, Rui Costa, a abertura das comportas da Barragem de Ponto Novo para a manutenção da vazão ecológica, até a Barragem da Leste em Queimadas.
A referida plenária foi coordenada pelo o Coordenador do Território do Piemonte Norte do Itapicuru e Presidente da Câmara Municipal de Senhor do Bonfim-Bahia, RÊ DO SINDICATO e por NORMA CLEUZA PEREIRA e que contou com a presença de lideranças políticas, dos movimentos sociais e de um grande número de ribeirinhos(as) que reclamam a morte do Rio e da falta d’agua para o consumo humano e animal.
A decisão foi tomada após os membros do Colegiado realizarem visitas “in loco” ao Distrito de Irrigação, a Barragem de Ponto Novo e alguns trechos do leito do rio Itapicuru devido a constatação de que a Barragem está com 60% da sua capacidade com água e as Barragens de Pindobaçu e Aipim cheias.
No mesmo dia 17, às 20 horas, após o Governador Rui Costa, tomar conhecimento da decisão do Colegiado e ouvir sua equipe técnica autorizou a abertura das comportas da Barragem que permaneceram abertas até a última sexta-feira dia 20. Infelizmente a água liberada não atendeu as necessidades dos ribeirinhos e nem garantiu a vazão ecológica conforme a decisão, o que leva o Colegiado a continuar com a luta junto aos ribeirinhos e a população atingida pela escassez da água.

ASCOM DO CODETER

Senhor do Bonfim-Bahia, 23 de outubro de 2017.
Compartilhar no Google Plus

Sobre WEB INTERATIVA

DEIXE SEU RECADO