Jaguarari: Prefeito alega perseguição política de Câmara Municipal

Foto: Divulgação

Fonte: Bahia Notícias


O prefeito de Jaguarari, Everton Carvalho Rocha (PSDB), declarou que as decisões do legislativo do município da região do Itapicuru têm sido norteadas por objetivos políticos pessoais. A Câmara Municipal aceitou uma denúncia de infração político-administrativa contra o prefeito. A decisão foi tomada por 12 votos favoráveis contra apenas um negativo, em sessão plenária realizada na última quinta-feira (11). Everton declarou, em nota, que foi acusado por uma licitação que foi extinta antes mesmo de ter o contrato assinado e sem a aprovação do orçamento de 2018 na Câmara. “Isso é uma acusação manipulada para atender interesses políticos das forças do atraso, que não param de agir em oposição à escolha do povo”, rebateu o político. Rocha ainda acusa a Casa de acobertar denúncias contra o presidente Márcio Gomes (PSDB), que teria “implantado um esquema de contratação de funcionários fantasmas”. Segundo a nota de resposta que pede “dois pesos e duas medidas”, a acusação contra Márcio Gomes foi engavetada pelos 12 colegas de vereança que rejeitaram o pedido de abertura de inquérito contra o presidente. “Enquanto livraram o colega das acusações gravíssimas com provas documentais, decidem acatar injustamente a denúncia por algo que foi extinto antes mesmo de se concretizar e nem chegou a ser assinado pelo Prefeito”, destacou a nota.
Compartilhar no Google Plus

Sobre WEB INTERATIVA

DEIXE SEU RECADO