Ex-Prefeito Adelson Maia solta 10 mil peixes nas aguadas de Ponto Novo


O ex-Prefeito Adelson Maia, nesta segunda-feira, (5/3), soltou cerca de 10 mil peixes em aguadas da zona rural do município de Ponto Novo, a ação visa contribuir com a biodiversidade aquática e despertar a conscientização sobre a importância de zelar com o meio ambiente, além das pessoas mais carentes poderem pescar no período da semana santa de 2019.
Os peixes foram soltos no açude dos 47 e outras aguadas da zona rural de Ponto Novo.
Os peixes soltos pertencem à espécie Tambaqui é conhecido popularmente como Pacu Vermelho, tem como nome científico (Colossoma macropomum). Esse peixe tem a carne bastante apreciada. Pode alcançar 90 cm de comprimento e atingir 30 Kg.


A outra espécie solta foi a Tilápia, a mesma e da família dos Ciclídeos, convive bem com outras espécies, pode chegar até 60 cm, a mesma reproduz-se facilmente e toleram grandes variações de temperatura e baixos teores de oxigênio dissolvido na água, ela também se adapta melhor ao clima quente.
A cadeia produtiva da tilápia é considerada uma das mais importantes da aqüicultura brasileira.


A ideia do ex-prefeito pretende fomentar a reprodução dos peixes nos próximos anos, além da população pescar, os animais libertos deverão ser cultivados em abril do próximo ano, o mesmo disse ter intenção de ampliar o projeto para o próximo ano, incluindo outras áreas e espécies nativas.
Apesar dos vários efeitos positivos práticos gerados com a ação, Adelson Maia explica que a soltura tem um viés, sobretudo, de conscientização. “E uma preocupação nossa com o povo mais carente, foi por isso que estou colocando esses peixes nas aguadas do município, espero que o pessoal tenha compreensão de pescar na semana santa, porque tenho certeza que no ano que vem eles estão bons para serem pescados e suprir a necessidade do pessoal mais carente, por isso já coloquei os peixes com um bom tamanho nestas aguadas, sei que é um dever da gestão, mais como cidadão de Ponto Novo estou fazendo isso”, ressaltou o mesmo.

Fonte: Ascom Adelson Maia 




Compartilhar no Google Plus

Sobre WEB INTERATIVA

DEIXE SEU RECADO