Mesmo chateados, jogadores enaltecem poder de reação do Leão

Mauro Akin Nassor/CORREIO


Fernanda Varela/ Correio 24h

Era difícil negar a frustração. Os sorrisos de orgulho deram lugar a expressões que se dividiam entre irritação e incredulidade. Neste domingo (11), o Vitória perdia por 2x0 quando conseguiu bela virada diante do ABC, mas sofreu o empate no fim: 3x3.
Declaradamente chateado, Fillipe Soutto admitiu que estava deixando o campo triste, mas procurou achar o lado bom das coisas.

“A gente está muito chateado porque tomou um gol no final. Não queríamos um empate em casa, mas tem que enaltecer o poder de reação da nossa equipe. Nos recuperamos na partida e uma falha coletiva resultou no gol. Enfim, vamos olhar o lado positivo. Estamos tristes, frustrados, mas tem que enxergar o lado bom”, disse ele, que completou 27 anos neste domingo. Outro que ficou mais velho no dia do jogo foi José Welison, que fez 23 anos.

O discurso foi seguido pelo lateral-esquerdo Juninho. “Saímos atrás do placar muito cedo, mas soubemos suportar a pressão da torcida, que começou a cobrar muito, com razão. Voltamos para o segundo tempo mais ajustados, mais concentrados, e viramos. Um resultado que, talvez, muitos torcedores nem acreditavam. Estamos chateados, mas a equipe está de parabéns pelo que fez, independente do resultado”, avaliou.

Com o resultado, o Leão chegou a sete pontos na Copa do Nordeste e ainda não garantiu vaga nas quartas de final da competição.

Compartilhar no Google Plus

Sobre WEB INTERATIVA

DEIXE SEU RECADO