Com show da banda Eva, torcedores superam derrota do Brasil na Copa em clima de festa na BA: 'Bola pra frente'

 (Foto: Alan Oliveira/G1)
Por Alan Oliveira, G1 BA


Alguns torcedores que acompanharam o jogo do Brasil contra a Bélgica, no bairro da Barra, em Salvador, aproveitaram a ida à região para curtir a movimentação de pessoas e as atrações do local, nesta sexta-feira (6), mesmo com a derrota para o time adversário.

Com direito a show da Banda Eva em um palco montado em frente ao Farol da Barra, os torcedores seguiram os planos que tinham ao sair de casa, na esperança da vitória, e deram início ao final de semana em clima de festa.

Entre eles, estava a família da instrumentadora cirúrgica Fernanda de Araújo, de 31 anos. Ela, o marido, Flávio Souza, de 31 anos, a mãe, Nanci de Araújo, de 51 anos, e a filha, Maria Eduarda, de 8 anos, estavam muito animados durante a apresentação.

"O choro ficou barganhado aqui. Estou tentando esquecer um pouquinho, mas eu sei que quando eu chegar em casa, que eu parar para refletir, que eu souber que tudo que estava planejado para terça-feira [quando ocorreria o próximo jogo do Brasil] não vai acontecer. Mas é vida que segue. Vamos para a próximo. Brasileiro é isso", disse Fernanda.

Tomado pelo mesmo sentimento, o marido dela também comentou a derrota. "Fazer o quê? A Bélgica jogou melhor. O que tem que fazer agora é só curtir. É o que restou. Agora só daqui há 4 anos. Em 2022 ver se gera esse hexa, porque está horrível", afirmou.

A comerciante Carolina Menezes e a cabeleireira Rose Casais também estavam na festa. As amigas contaram que ficaram abaladas com o resultado do jogo, mas Carolina não desanimou.

"No primeiro momento, eu fiquei muito péssima, muito mal, mas depois passou. Eu sou assim mesmo. Tudo é aquele impacto, depois passa. Tá todo mundo bem. Eu achei que a seleção hoje foi muito boa, jogou muito, mas não deu sorte de fazer gols. Fica pra próxima. Bola pra frente. Não tem porque ficar triste", disse a comerciante.

Já a amiga dela, ainda estava triste com a derrota, mas consolada pelo placar melhor que o 7x1 contra a Alemanha na Copa de 2014, no Brasil.

"O sentimento que a gente tem é menos sofredor que o da última Copa, porque dessa vez a gente viu que a gente lutou, mas não conseguiu. A gente está triste porque não está mais na Copa e meio feliz porque não passou vergonha", falou a cabeleireira.

Além do palco principal, os torcedores ainda se espalharam na orla da Barra. O espaço ficou cercado por barracas, com os mais variados produtos, como bebidas e lanches. Até um mini-trio elétrico desfilou pelo local.

O equipamento foi levado por um grupo de fãs da banda Chiclete com Banana, que se organizou para acompanhar o jogo e comemorar após a desejada vitória. Mesmo com a derrota, eles não desanimaram. Ao som do Chiclete com Banana, o grupo desfilou e ainda animou quem estava no local.

Compartilhar no Google Plus

Sobre WEB INTERATIVA

DEIXE SEU RECADO