Integrantes do MPA acampam e interditam obra da adutora que interligará barragens de Ponto Novo e Pedras Altas


Redação: Web Interativa
redacao@interativapn.com


Integrantes do Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA) estão acampados entorno da obra que interliga o sistema de abastecimento de água, entre as barragens de Ponto Novo e Pedras Altas/Capim Grosso, na Bahia, eles esperam que seja marcada uma audiência com o Governo do Estado para atender as demandas hídricas do Assentamento Terra Nossa e demais comunidades camponesas da região.


No percurso da obra segundo o MPA existem várias famílias camponesas que estão no entorno e não serão contempladas pelo abastecimento de água em suas propriedades, por estão razão, os camponeses/as, ligados ao MPA acamparam e interditaram no percurso da adutora.

Segundo o dirigente do MPA, Edvagno Rios, e diz que “a decisão do movimento é de permanecer acampados interditando a obra até o governo atender as reivindicações hídrica do Assentamento Terra Nossa e demais comunidades camponesas da região”.

A adutora de água bruta irá contar com 43,5 quilômetros de extensão, alcançando aproximadamente 200 mil pessoas de 24 municípios. A obra contará com um orçamento de R$ 25,9 milhões.

Segundo o Governo da Bahia com esse sistema adutor, quando a barragem de Ponto Novo estiver cheia ou transbordando, a água vai ser transposta e levada para a barragem de Pedras Altas. E da mesma forma vai acontecer no sentido inverso, quando a barragem de Pedras Altas estiver cheia trasbordando, assim a água de lá seria transposta para a barragem de Ponto Novo.

Compartilhar no Google Plus

Sobre WEB INTERATIVA

DEIXE SEU RECADO