Pastor acusado de abusar e queimar crianças é indiciado por outro estupro

Foto: Divulgação
Agência O Globo


O pastor Georgeval Alves, acusado de ter estuprado, agredido e queimado o filho Joaquim Alves, de 4 anos, e o enteado Kauã Butkowiski, de 6, foi indiciado por mais um estupro, em Linhares, no Espírito Santo. A informação é da TV Gazeta.
A vítima, uma mulher, procurou a polícia em abril, após a prisão de Georgeval, e afirmou que o estupro aconteceu em 2015. Na última quarta-feira, o inquérito foi finalizado e enviado para o Ministério Público do Espírtio Santos (MPES), e o pastor agora responde por mais um estupro.

Os irmãos Kauã e Joaquim morreram carbonizados em um incêndio no dia 21 de abril. Para a polícia, Georgeval foi o responsável pelas mortes. Ele foi preso no dia 28 de abril. A esposa dele e mãe das crianças, Juliana Salles, também está presa. Segundo decisão da Justiça, Juliana sabia dos abusos sexuais sofridos pelos filhos.

A perícia chegou à conclusão de que o pastor estuprou os meninos, os agrediu e os queimou vivos. À polícia, Georgeval afirmou que as crianças morreram em um incêndio que atingiu somente o quarto das vítimas. O pastor estava sozinho em casa com Kauã e Joaquim, porque a mãe se encontrava em um congresso em Minas Gerais junto com o filho mais novo do casal.

Compartilhar no Google Plus

Sobre WEB INTERATIVA

DEIXE SEU RECADO