Vitória Gabrielly pediu ajuda e estava desesperada, conta ajudante de pedreiro

(Reprodução)
Redação: Correio 24h

O ajudante de pedreiro Júlio César Lima Ergesse, 24 anos, contou que a menina Vitória Gabrielly, que apareceu morta após sair para andar de patins, estava desesperada e pediu ajuda, quando foi sequestrada.


"Ela pegou, falou 'o que que tá acontecendo? Me ajuda'. Ela estava em choque, senhor, desesperada, entendeu?", disse Ergesse, em uma conversa com um policial civil, que apareceu em um áudio obtido com exclusividade pelo Fantástico.

(Foto: Reprodução/TV Globo)
Júlio César está preso desde o dia 15 de junhoe foi indiciado por homicídio culposo. Ele contou que estava andando em uma rua de Mairinque, onde mora, quando se encontrou com o casal Bruno Marcel de Oliveira e Mayara Borges de Abrantes.

Depois de chegarem a Araçariguama, o casal obrigou a menina a entrar em um carro preto. Vitória chorava muito, segundo relato do ajudante de pedreiro, e não entendia o que estava acontecendo. Mayara ainda tentou acalmar a menina: "Fica tranquila, não vai acontecer nada com você", teria dito a mulher.

(Foto: Reprodução/TV Globo)
Ainda no áudio, Júlio aparece dizendo que todos voltaram em direção a Mairinque, mas que ele ficou no caminho e não sabe o que aconteceu depois.
Compartilhar no Google Plus

Sobre WEB INTERATIVA

DEIXE SEU RECADO