Após gafe de filho de Bolsonaro, Eymael propõe que Haddad faça ‘pacto’ por democracia

Foto:.Marcello Casal Jr/Agência Brasil


Redação: Bahia.ba

Depois da declaração do filho de Jair Bolsonaro (PSL), o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL), o candidato no primeiro turno à Presidêncial Eymael (DC) saiu do tom neutro e propôs a Fernando Haddad (PT) que buscasse, junto a lideranças partidárias, um pacto nacional pela democracia no País. Em publicação no Facebook, ele defendeu que a fala de Eduardo “afasta qualquer possibilidade de neutralidade”.

“PACTO NACIONAL PELA DEMOCRACIA! A afirmação publicada ontem, do Deputado Federal eleito pelo PSL em São Paulo, Eduardo Bolsonaro e considerada GOLPISTA pelo Decano do STF, Ministro Celso de Melo, de que BASTA UM SOLDADO E UM CABO PAR FECHAR O STF, afasta qualquer possibilidade de neutralidade! Proponho ao Candidato a Presidente, Fernando Haddad, que ULTRAPASSE as fronteiras do PT e firme, com as Lideranças Político Partidárias Democráticas do País, o PACTO NACIONAL PELA DEMOCRACIA NO BRASIL!”, publicou Eymael.

O partido de Eymael, DC, assim como a maioria das legendas, havia se declarado neutro no segundo turno das eleições presidenciais.

Compartilhar no Google Plus

Sobre WEB INTERATIVA

DEIXE SEU RECADO