Fachin suspende inquérito que apura se Temer recebeu propina da Odebrecht

Foto: Beto Barata/ PR


Redação: Bahia.ba

Relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), o ministro Edson Fachin determinou a  suspensão temporária do inquérito que apura se o presidente Michel Temer recebeu propina da Odebrecht em 2014, informa a Folha.

Assim, a investigação fica interrompida até que o emedebista deixe o Palácio do Planalto, em 1º de janeiro.

Em seguida, o caso vai para o Ministério Público Federal (MPF) e os procuradores vão decidir se oferecem ou não a denúncia contra Temer.

A investigação apura se Temer e aliados negociaram com executivos da empreiteira, em reunião no Palácio do Jaburu, R$ 10 milhões em doações ilícitas de campanha para integrantes do MDB em 2014.

A parte do inquérito relativa aos ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Minas e Energia) foi encaminhada por Fachin ao Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) “para a adoção das providências pertinentes, sem prejuízo, repiso, de eventual cisão e remessa a Justiça Comum para exame de ilícitos não especializados”.

Compartilhar no Google Plus

Sobre WEB INTERATIVA

DEIXE SEU RECADO