Empresário confessa assassinato de motorista de aplicativo por ela negar sexo

(Foto: reprodução/TV Anhanguera)


Um empresário foi preso sob suspeita de ter assassinado uma motorista de aplicativo, na cidade de Aparecida de Goiânia, em Goiás. Nesta quarta-feira (23), o homem confessou o crime e disse ter matado Vanusa da Cunha Ferreira, 36 anos, após ela ter negado sexo a ele depois da corrida. De acordo com a polícia, o suspeito ainda teria abusado da vítima após a morte.

Segundo a delegada Mayana Rezende, responsável pelo caso, o homem disse em depoimento que os dois estavam no carro, ele tinha achado que tinha “pintado um clima” e começado a abraçá-la e fazer brincadeiras.

A mulher, então, negou e disse que ela tinha outra orientação sexual. Apesar disso, o homem decidiu estuprá-la. Ela tentou fugir, caiu, bateu a cabeça e acabou perdendo os sentidos. Ainda conforme a delegada, ele ainda bateu a cabeça da vítima no chão, mesmo após a queda.

“Eu tirei a roupa, cheguei a fazer algumas coisas, mas não completei o ato. Foi uma fatalidade, errei e quero pagar. Me arrependo do que fiz”, afirmou o suspeito entrevista à imprensa.

O crime aconteceu na madrugada do último sábado (19) e o corpo da motorista foi encontrado no bairro Jardim Copacabana, na noite de domingo (20). No dia seguinte, o suspeito foi preso.

O empresário deve responder pelo crime de homicídio qualificado, estupro e vilipêndio de cadáver. O suspeito já tem cinco passagens pela polícia e todos os crimes foram cometidos contra mulheres.

Redação: Varela Notícias

Compartilhar no Google Plus

Sobre WEB INTERATIVA

0 comentários:

Postar um comentário

DEIXE SEU RECADO