Idoso é preso suspeito de matar esposa após ela ter deixado a comida cair no chão

Encanador João Batista Graciano, de 72 anos, preso em Goiânia suspeito de agredir e matar esposa de 82 anos — Foto: Paula Resende/G1

Um idoso de 72 dois preso nesta sexta-feira (25), em Goiânia (GO),  acusado de agredir e causar a morte da esposa, uma idosa de 83 anos. Em depoimento à polícia, o encanador João Batista Graciano alegou que deu somente um tapa na vítima, mas esta versão é desacreditada pela polícia. As informações são do G1 Goiás.

Antes de falecer, Santina D'Abadia gravou um vídeo no qual contava que o marido bateu nela e afirmou que as agressões eram constantes. Nas imagens, ela aparece com o olho roxo.

 “Ele é bruto mesmo, bateu muitas vezes. Ele enciumava demais de mim. Batia no rosto para eu ficar feia”, contou.

O suspeito era casado com Santina há 15 anos e afirmou que só deu um tapa no rosto dela porque ela o empurrou. Toda a situação teria começado após o suspeito ter se irritado com o fato da esposa ter deixado a comida cair no chão.

“Ele se irritou, ela abaixou e tentou limpar, mas não conseguiu. Ele desferiu um chute ou empurrão, que a derrubou, e depois desferiu um murro. Vizinhos relataram que ela saiu na rua para pedir socorro, e ele correu atrás dela com um tijolo na mão”, contou a titular da Delegacia do Idoso, Ana Lívia Batista, ao G1.

Os vizinhos que presenciaram a cena acionaram a polícia, mas ao chegar na delegacia a idosa negou que o marido tinha a agredido. Mesmo assim, os exames realizados pelo  Instituto Médico Legal (IML) constataram a agressão.

Uma semana após o crime, no dia 22 de janeiro, a idosa foi levada pra um hospital da cidade, ficou internada e morreu no dia seguinte.

“Ela aguardava uma cirurgia para retirar um edema que comprimia o cérebro dela. A Polícia Civil não tem dúvidas de que ela veio a óbito em razão das agressões“, contou a delegada da  Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam), Bruna Damasceno.

iBahia
Compartilhar no Google Plus

Sobre WEB INTERATIVA

0 comentários:

Postar um comentário

DEIXE SEU RECADO