Informativo Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Ponto Novo (SISPON)


O presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Ponto Novo, Roberto Santos questiona porque a Procuradoria Geral do Município quer mais de um ano, pra julgar ou resolver problemas de questões trabalhistas, ocorre ainda que servidor público está trabalhando em regime de escravidão um plantão de 24hs por apenas 48hs de descanso e o município simplesmente a quase um ano não resolve situação.


Assim o SISPON tem como última alternativa então recorrer a justiça mais uma vez pra buscar meios legais que possa amparar o trabalhador, são questões simples de resolver processos administrativos, já que a lei orgânica do município determina um prazo máximo para ter decisão, mas parece que aqui anda a passos de tartaruga.

SISPON

Compartilhar no Google Plus

Sobre Web Interativa

0 comentários:

Postar um comentário

DEIXE SEU RECADO