Primeira vítima da tragédia de Brumadinho é identificada

(foto: Facebook/ reprodução)


Larissa Ricci/Em.com.br

A médica Marcelle Porto Cangussu é a primeira vítima identificada do rompimento da barragem da Vale, em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Ela estava trabalhando na barragem que se rompeu.

A informação foi divulgada pela Associação Nacional de Medicina do Trabalho (ANAMT) e a Associação Mineira de Medicina do Trabalho (AMIMT). Marcelle obteve seu título de especialista em Medicina do Trabalho em 2015 e se dedicava à carreira na Vale.

 "A ANAMT e sua federada em Minas Gerais, a AMIMT, lamentam a perda da colega em situação tão trágica. Apresentamos nossas condolências à família e reforçamos nosso pedido de rigor na investigação desta tragédia e punição exemplar dos envolvidos", informou por meio de nota.

Pelo menos nove pessoas morreram, de acordo com o Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais. Por meio da sua assessoria de comunicação, a coorporação divulgou na madrugada deste sábado, o número de desaparecidos – que pode chegar até 355 pessoas.

Segundo o tenente Pedro Aihara, porta-voz dos bombeiros que acompanhou os trabalhos, os desaparecidos estão distribuídos da seguinte maneira: entre 100 e 150 pessoas estavam na área administrativa da Vale; cerca de 30 na Vila Ferteco, pequeno vilarejo próximo; aproximadamente 35 hóspedes e funcionários da Pousada Nova Estância; e entre 100 e 140 atingidos na região do Parque das Cachoeiras. Outras 189 já foram resgatadas durante as tarefas.

Compartilhar no Google Plus

Sobre Web Interativa

0 comentários:

Postar um comentário

DEIXE SEU RECADO