De Gol a Corolla: Guedes põe 86 carros oficiais à venda; veja modelos

Arte: Metrópoles 


Metrópoles DF

O Ministério da Economia colocou à venda 86 veículos oficiais. A intenção do chefe da pasta, Paulo Guedes, é arrecadar R$ 816 mil. O governo federal realizará um leilão em 16 de maio para os interessados em comprar os carros fabricados entre 1996 e 2009. Os lances mínimos variam de R$ 4,5 mil a R$ R$ 22,5 mil.

Segundo o governo, o leilão faz parte do “processo de desmobilização de veículos decorrente da implantação do TáxiGov no Distrito Federal” — sistema de transporte de servidores e colaboradores do Executivo Federal em deslocamentos a serviço.

Os carros leiloados pertencem a órgãos como Advocacia-Geral da União (AGU) e os ministérios da Economia; da Mulher, Família e Direitos Humanos; do Desenvolvimento Regional e das Relações Exteriores.

Na lista dos veículos oferecidos, há modelos de 1996 e 1997, como caminhonetes Hilux e S10, avaliadas em R$ 6,5 mil e R$ 8 mil, respectivamente. Já entre os mais novos, de 2008 e 2009, está o sedan Linea, avaliado em R$ 13 mil, por exemplo. Os automóveis serão expostos no período de 13 a 15 de maio, no Parque dos Leilões, no Guará (DF).

Aqueles que se interessarem pelos carros devem estar atentos ao funcionamento. Uma vez que o Ministério da Economia não se responsabiliza por avarias ou defeitos. “Os veículos, sem qualquer exceção, serão vendidos no estado de conservação em que se encontram, sem qualquer garantia de funcionamento”, destaca o edital.

Entre os problemas diagnosticados pelo Ministério da Economia, estão ferrugem, motor e caixa de câmbio danificados e falta de peças e acessórios. O governo recomenda uma verificação prévia dos carros antes da compra.

O governo federal cortou o uso de veículos de transporte institucional e especiais em fevereiro de 2017. A estimativa de economia é de R$ 20 milhões por ano. Em 2018, o valor do quilômetro rodado foi reduzido em R$ 0,18, passando de R$ 3,48 para R$ 3,30.



Sobre Web Interativa

WEB INTERATIVA - PORTAL DE NOTÍCIAS - Redacao@interativapn.com

0 comentários:

Postar um comentário