Após sobrevoar Brumadinho, Bolsonaro promete justiça

(foto: Força Aérea Brasileira/Divulgação)


Estado de Minas

O presidente Jair Bolsonaro sobrevoou a área atingida pelo rompimento da Barragem Mina Feijão, na manhã deste sábado, em Brumadinho. Após presenciar o mar de lama no local, retornou para o Aeroporto Internacional de Confins e embarcou de volta para Brasília, sem dar entrevistas. Entretanto, ele utilizou o Twitter para expressar o que viu em meio ao desastre.

Bolsonaro disse estar emocionado e prometeu minimizar os danos aos atingidos pelo desastre. O presidente afirmou que irá apurar os fatos para prevenir novas tragédias, como a de Brumadinho e Mariana, esta última ocorrida em 2015, vitimando 19 pessoas.

“Difícil ficar diante de todo esse cenário e não se emocionar. Faremos o que estiver ao nosso alcance para atender as vítimas, minimizar danos, apurar os fatos, cobrar justiça e prevenir novas tragédias como a de Mariana e Brumadinho, para o bem dos brasileiros e do meio ambiente”, escreveu.

A aeronave que levou a comitiva presidencial a Minas partiu da base aérea de Brasília por volta das 8h30. Por volta das 9h30, o presidente chegou ao Aeroporto de Confins, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

De Confins, ele seguiu com o governador Romeu Zema para a região atingida pelo rompimento da barragem de rejeito, em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

O presidente e o governador Romeu Zema se reuniram com vários integrantes dos comitês de crise dos dois governos em uma sala no aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Confins. A procuradora-geral da República Raquel Dodge e o procurador geral do estado Antônio Sérgio Toné também participam do encontro, no qual está presente ainda o presidente da Vale, Fábio Schvartzman.

Sobre Web Interativa

WEB INTERATIVA - PORTAL DE NOTÍCIAS - Redacao@interativapn.com

0 comentários:

Postar um comentário