Siamesas: pai tem que decidir se salva uma ou deixa as duas morrerem

Foto: Divulgação


Redação: iBahia

O futuro das gêmeas siamesas Marieme e Ndeye ainda é uma incógnita. Nascidas no Senegal, as pequenas de dois anos e oito meses possuem cérebros, corações e pulmões próprios.Mas compartilham uma bexiga e um fígado.O coração de Marieme é frágil e ela pode morrer. Se ela morrer, sua irmã Ndeye, também morrerá. De acordo com os médicos, o pai das garotas vai precisar tomar uma decisão no futuro: submetê-las a uma cirurgia, pondo em risco a vida de ambas, sobretudo de Marieme ou deixar que elas morram juntas. Ibrahima Ndiaye morava com as filhas no Senegal, na África e mudou-se para o Reino Unido, após ter vivido preconceito com com os olhares de algumas comunidades no Senegal sob a deficiência de suas filhas."Há muita ignorância. Alguns veem como um castigo de Deus ou como produto de bruxaria. É uma visão generalizada, e é um tabu falar disso. Há inclusive sacrifícios", afirma Ibrahima em entrevista à BBC.

 Em 2017, o pai das irmãs recebeu a notícia de que o coração de Marieme era muito frágil para resistir a uma cirurgia. Se tentassem separá-las, ela provavelmente morreria.

"Assim que eu soube disso, não quis prosseguir. Como eu poderia fazer essa escolha? Mas me lembro de sentir tristeza por elas. Não por mim. Estava triste pelo futuro delas", disse em entrevista. Em março de 2018, Ibrahima e suas meninas se mudaram para Cardiff, no País de Gales, com ajuda de doações e apoio dos médicos. Hoje, Ndeye é quem principalmente mantém a irmã viva. Marieme recebe oxigênio do coração de Ndeye e nutrientes através de seus estômagos unidos.Mas essa situação está sobrecarregando o coração e o corpo de Ndeye. Os médicos afirmaram a Ibrahima que se Marieme morrer de repente, será muito tarde para salvar Ndeye. O pai agora vive o dilema ético de decidir sobre a vida (e morte) de suas filhas. As informações são da BBC Brasil.

Sobre Web Interativa

WEB INTERATIVA - PORTAL DE NOTÍCIAS - Redacao@interativapn.com

0 comentários:

Postar um comentário