Alimentação fitness: veja sete motivos para colocar aipim na sua dieta

Divulgação


Redação: iBahia

Quer emagrecer ou adotar hábitos alimentares saudáveis? Você precisa incluir o aipim, também conhecido como mandioca, em suas refeições diárias. A raiz é rica em carboidratos, fibras, potássio, vitamina C e folato (substância que atua no sistema imunológico). Você pode consumir o aipim cozido, assado, frito ou ensopado.

Confira sete benefícios do consumo do aipim:

Divulgação

1- Atua na construção de massa óssea


O aipim é uma boa fonte de proteínas e vitamina K, que atua no processo de recomposição de massa óssea do corpo. Além disso, a presença da vitamina C auxilia na produção de colágeno, que acelera a renovação celular.

2- Ação antioxidante

Um dos polifenóis presentes no aipim é o resveratrol, que tem ação antioxidante e, por isso, auxilia no combater aos radicais livres que oxidam células e podem levar ao surgimento de diversos tipos de câncer.

3- Otimiza treinos

Para pessoas que praticam atividade física, o consumo de aipim pode otimizar os treinos pelo alto volume de carboidratos em sua composição. Esse nutriente é essencial para o fornecimento de energia para o corpo.


4- Previne doenças cardíacas

Os nutrientes do aipim melhoram a saúde dos tecidos sanguíneos e atuam na prevenção de doenças cardiovasculares, principalmente infartos e aterosclerose.

5- Aliada da dieta

O aipim é muito utilizado em dietas e serve como opção de refeição, para evitar o consumo de alimentos gordurosos. Além disso, as fibras presentes em sua composição provocam a sensação de saciedade mais rápida.

6- Bom funcionamento do intestino

A presença das fibras também auxilia no trânsito intestinal. O aipim é uma ótima opção para regularizar o funcionamento do intestino.



7- Ajuda na manutenção do organismo

O aipim possui açúcares simples que, ao serem consumidos, auxiliam na regulação dos níveis de glicose do corpo. Ele também ajuda no controle dos níveis de colesterol no sangue.

Alerta: o aipim não pode ser consumido cru, pois pode causar envenenamento por cianeto, substância presente em maior quantidade na casca do alimento. Logo, para consumir a mandioca você deve descascar a raiz mergulhada em água e cozinhá-la.

Sobre Web Interativa

WEB INTERATIVA - PORTAL DE NOTÍCIAS - Redacao@interativapn.com

0 comentários:

Postar um comentário