UNEB está entre as 10 universidades públicas com menor índice de abandono no Brasil


A Universidade do Estado da Bahia (UNEB) está na 10º colocação entre as universidades públicas do Brasil com o menor índice de abandono. A taxa de evasão é de 10,17%, ou seja, a cada 100 estudantes, menos de 11 abandonam a universidade antes da formatura. Isso se dá, devido à qualidade do ensino, pesquisa e extensão ofertados aos estudantes.

A UNEB criada e idealizada em 1983 é uma das maiores universidades do país. Possui atualmente 24 Campus, 2 Campi avançados e 29 Departamentos localizados em cidades da capital e do interior da Bahia. E conta com uma média de 25 mil estudantes, 2.400 professores e 1.525 técnicos. A UNEB é uma universidade popular e inclusiva que oportuniza o ingresso de estudantes vindos de espaços populares que encontram na instituição a possibilidade de impactar suas vidas.

Nesse sentido, a diretora do Departamento de Educação (DEDC), Campus VII da UNEB, Suzzana Alice Lima, ressalta que “A UNEB promove mudanças significativas na vida das pessoas que conseguem concluir o curso. As próprias histórias pessoais de alunos egressos da universidade são inspirações para outros estudantes continuarem e concluírem essa etapa na universidade, gerando um ciclo de lutas e vitórias”.

Assim, como a egressa do curso de Pedagogia do DEDC VII da UNEB, Viviane Brás, que após concluir a graduação, ingressou no Programa de Pós-graduação Mestrado em Educação, Cultura e Territórios Semiáridos (PPGESA) também na UNEB, e atualmente é professora substituta no DEDC VII onde iniciou os estudos do ensino superior, e encontrou a oportunidade de crescer profissionalmente, de mudar a sua vida e a dos que estão ao seu redor.

Viviane destaca a importância que a UNEB tem para a sociedade “A UNEB representa um espaço de transformação social, política, econômica e cultural. Ela tem um valor singular. É um espaço de inclusão social que tem possibilitado, principalmente nos campis do interior, o acesso ao ensino superior de pessoas que não tinham nenhuma perspectiva. Eu, por exemplo, que vim de família humilde e da escola pública, não teria como estudar nas grandes capitais, e a UNEB com seu programa de extensão possibilitou esse acesso mais viável e de qualidade”.

A professora Viviane conclui ainda que, “Sem a UNEB, eu não seria o que sou hoje, numa perspectiva pessoal, emocional, profissional, acadêmica e financeira. Sou muito grata a UNEB e a todos que fazem parte dela”, finaliza.

Lorena Simas
Coordenadora do Núcleo de Assessoria de Comunicação (NAC- DEDC/ UNEB)

Sobre Web Interativa

WEB INTERATIVA - PORTAL DE NOTÍCIAS - Redacao@interativapn.com

0 comentários:

Postar um comentário