Prefeito é acusado de agredir morador com “voadora” durante briga



Um funcionário público de Sete Barras, no interior de São Paulo, prestou queixa na polícia afirmando ter sido agredido pelo prefeito do município, Dean Alves Martins (MDB). Ao G1, Enio Lorena de Souza Junior, de 42 anos, relata ter levado uma 'voadora' seguida de chutes do chefe do Executivo. A defesa do prefeito nega as acusações.

De acordo com o servidor, o caso aconteceu na noite do dia 12 de novembro, enquanto Enio voltava para casa após frequentar a Câmara de Vereadores. "Estava voltando quando um amigo me chamou para ir até o comércio dele para ver umas fotos antigas. Fui e, pouco tempo depois, o prefeito chegou e eu já sabia que não iria sair coisa boa dali".

Enio conta que pouco tempo após Dean chegar ao local, o prefeito passou a provocar e insultar o servidor. Para evitar o conflito, o munícipe deixou o estabelecimento. Segundo ele, foi nesse momento em que foi agredido por Dean. "Saí do bar e ouvi ele vindo, mas só senti a voadora e os chutes que ele me deu quando eu caí no chão".

"Ele acertou chutes na cabeça que abriram um corte no meu queixo, e também acabou quebrando meu braço, o ombro e duas costelas. Só parou quando as pessoas começaram a intervir, aí entrou no carro dele e fugiu quando chamaram a Polícia Militar. Vou ficar pelo menos dois meses sem poder trabalhar nessa situação", relata o servidor.

Segundo a vítima, as agressões teriam acontecido por conta de supostas desavenças políticas entre ele e o prefeito de Sete Barras. "Ele me persegue desde o começo do mandato, não aceita críticas e oposição. Tem essa filosofia de resolver as coisas na pancadaria".

Após a briga, Enio foi encaminhado para o Pronto Socorro do município, onde recebeu os primeiros atendimentos. No dia seguinte, foi levado ao Hospital São João, em Registro (SP), recebendo alta hospitalar no dia 13 de novembro. A ocorrência foi registrada como lesão corporal e injúria na Delegacia de Polícia de Sete Barras.

"Registrei a ocorrência e vou entrar com uma representação criminal contra ele pelo que fez. Espero que essa situação se resolva em frente a um juiz. É uma situação horrível, isso nunca tinha acontecido e eu sequer consigo abaixar por conta dos machucados", desabafa Enio.

Procurado pelo G1, o advogado Vinícius Vieira Dias da Cruz explica que o prefeito Dean Martins nega as acusações e que as medidas judiciais cabíveis ao caso serão tomadas.

Manifestação na Câmara

Vereadores de Sete Barras se manifestaram sobre a situação, apresentando uma Moção de Repúdio contra o caso de violência. De acordo com o documento, os parlamentares se manifestam de maneira contrária às agressões, expressando votos de solidariedade ao funcionário público.

Ainda segundo o requerimentos, os vereadores consideram o ato como uma 'intolerância covarde, considerando uma postura inadmissível e desrespeitosa a todos os moradores do município". O documento foi apresentado ao plenário no dia 14 de novembro.

G1

Sobre Web Interativa

WEB INTERATIVA - PORTAL DE NOTÍCIAS - Redacao@interativapn.com

0 comentários:

Postar um comentário