Mulher é presa suspeita de matar o marido queimado por não aceitar fim de relacionamento



 Rosemir de Araújo Gueremito de Souza, de 51 anos, foi presa na última quinta-feira em Goiás por ter ateado fogo no marido, Chanter Ley Pereira de Almeida, de 53 anos. O crime ocorreu no dia 24 de outubro, na casa onde os dois viviam, no Residencial Santa Efigênia, em Goiânia.

A mulher confessou o crime e disse que não aceitava a possibilidade de terminar o relacionamento com o taxista. Ela esperou Almeida dormir para jogar álcool e depois atear fogo nele. O homem teve queimaduras em 90% do corpo e morreu no hospital três dias após o crime.

Rosemir também se feriu com as chamas e ficou com queimaduras em 10% do corpo. Ela deve responder por homicídio triplamente qualificado.

Agência O Globo

Sobre Web Interativa

WEB INTERATIVA - PORTAL DE NOTÍCIAS - Redacao@interativapn.com

0 comentários:

Postar um comentário