Pai mata o próprio filho na Bahia e o que faz com o corpo é crueldade pura



Um caso de muita repercussão aconteceu na Bahia, na cidade de Palmeiras, pertencente à região de Chapada Diamantina. Um rapaz chamado Paulo Roberto de Caldas Osório foi preso em um hotel de Alagoinhas, na Bahia, após ter pegado Bernardo com a mãe para um passeio e cometido um cruel assassinato.

O pai da criança tinha sido visto a última vez com ela em Brasília. A cidade onde o crime ocorreu está a mais de 1 mil quilômetros da capital brasileira. Momentos antes de cometer o crime, o rapaz tinha ameaçado a mãe da criança de nunca mais ver o filho, criticando a avó de Bernardo, que, segundo um áudio do assassino, não conseguia ficar cinco minutos sem o garoto.

Paulo, então, assumiu o crime quando a polícia foi o buscar. Na delegacia, ele declarou que matou a criança com remédios que o deixaram dopado. O que o pai de Bernardo conta é que, após dar alguns comprimidos, observou que o garoto já estava morto e fez uma crueldade com o corpo de seu próprio filho.

O assassino disse que, após ver que estava em uma estrada e que ninguém repararia se ele deixasse o corpo da criança por lá, resolveu dispersar Bernardo e fugir no mesmo instante. Tempos depois, a polícia encontrou o corpo de uma criança em estado de decomposição.

Bernardo tinha 1 ano e 11 meses. O avô da criança não conseguiu identificar o corpo, pois não conhecia as roupas. O assassino havia comprado roupas novas à criança, com intuito de confundir as investigações. 

Um exame de DNA foi feito em tempo recorde. Com apenas seis horas, pensando no lado humanitário, a investigação se apressou e concluiu que o corpo encontrado era realmente o de Bernardo.

1News

Sobre Web Interativa

WEB INTERATIVA - PORTAL DE NOTÍCIAS - Redacao@interativapn.com

0 comentários:

Postar um comentário

reverse_time-href="https://www.interativapn.com/" data-numposts="5" data-width="">