Monitor aponta aumento da gravidade da seca e da área com fenômeno na Bahia


A atualização mais recente do Monitor de Secas aponta que a Bahia teve aumento da seca grave na faixa oeste do estado e na faixa centro-leste, perto da região da Chapada Diamantina, de acordo com comunicado da Agência Nacional de Águas (ANA). 

O relatório compara a situação do estado entre novembro e dezembro do ano passado.
A área de seca de nível “moderada” também aumentou no baixo sul baiano. O monitor ainda registrou aumento da seca “fraca” no leste do estado, em direção ao Recôncavo Baiano.
Apesar do registro de chuvas em boa parte do centro-sul e oeste baiano, houve precipitações abaixo da média em praticamente todo o estado.
Houve chuvas abaixo da média histórica na faixa centro-sul do Maranhão e do Piauí, oeste do Espírito Santo, Paraíba, Pernambuco, sul do Ceará, além de todo o território de Tocantins, Bahia, Alagoas, Sergipe e Minas Gerais. 
Por outro lado, chuvas acima da média histórica foram observadas em locais isolados do oeste e norte do Maranhão, centro-norte do Piauí e Ceará. Nas demais áreas, as precipitações ficaram próximas à média histórica.
O Monitor de Secas é coordenado pela Agência Nacional de Águas (ANA), com o apoio da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), e desenvolvido em conjunto com diversas instituições estaduais e federais ligadas às áreas de clima e também de recursos hídricos. Na Bahia, o Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (INEMA) é o órgão que atua no monitor. 
(Metro1

Sobre Web Interativa

WEB INTERATIVA - PORTAL DE NOTÍCIAS - Redacao@interativapn.com

0 comentários:

Postar um comentário

reverse_time-href="https://www.interativapn.com/" data-numposts="5" data-width="">