Nível do Rio São Francisco ultrapassa a marca de 7 metros; veja vídeo


O leito do Rio São Francisco já ultrapassou 7 metros no ponto de monitoramento situado na Barrinha, em Bom Jesus da Lapa, onde são feitas as leituras para Companhia Hidrelétrica do São Francisco (CHESF), em Sobradinho, atingido nível de alerta.
Nesse ponto as águas começam a transbordar alagando um quiosque  localizado próximo às margens. E a água de um dos principais braços do rio, que passa perto da ponte Gercino Colho,  já está cobrindo algumas áreas de vegetação, indo ao encontro do leito principal.
Desde a última terça-feira, 28 de janeiro, que Serviço Geológico do Brasil (CPRM) intensificou o monitoramento da vazão e da qualidade da água que chega em Bom Jesus da Lapa. Já a Agência Fluvial da Marinha e Defesa Civil do Município visitaram nesta sexta-feira, 31 de janeiro, diversas áreas do rio para acompanhar a situação.
De acordo as medições feitas neste sábado(1), o nível do rio continua subindo rápido, marcando no período  da manhã a cota de 6,98 metros, e por volta das 16h já marcava 7,06.
Graças a Deus nosso São Francisco tá subindo assim. Precisamos que ele encha mais, só assim vai encher todas as nossas lagoas, e trazer fartura para nossa região. Aqui já está no limite, só que para chegar lá em cima[chegas na parte mais alta do barranco da Barrinha] vai ter que subir muito para isso acontecer. Temos que pedir mais chuva e esperar que ele encha mais, e deixe todas as nossas lagoas com muita água”, disse José dos Santos.
O nível de água do Rio São Francisco tem aumentado consideravelmente em decorrência das fortes chuvas que atingiram Minas Gerais no mês de janeiro. E a  maior parte da água que está chegando  vem da cheia do Rio das Velhas. 

As informações são do Site Notícias da Lapa.

Sobre Web Interativa

WEB INTERATIVA - PORTAL DE NOTÍCIAS - Redacao@interativapn.com

1 comentários:

  1. Rio São Francisco, nos anos 50 os municípios bahianos tinha muita abundância, com relação ao Rio São Francisco pois havia na época água suficiente para as lavouras dos ribeirinhos ter fartura: quanto aos pescadores tiravam o sustento, das famílias,e os seus ganhos. Que Aram muito abundantes, peixes de todas as espécies abundância do Surubim do bagre etc. Eu vivenciei quando lá eu morava; hoje às vezes passei por Ibotirama não via água suficiente nem para ribeirinhos plantar: triste muito triste!!!!

    ResponderExcluir