Bahia registra 2,2 mil casos de dengue, chikungunya e zika só neste ano


Dados divulgados pela Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) apontam que 2.292 mil pessoas foram diagnosticadas com dengue, zika ou chikungunya só nas primeiras cinco semanas deste ano em todo o estado.

Os dados, que são os mais recentes da Sesab, compreendem o intervalo entre 29 de dezembro e o dia 1º de fevereiro deste ano. Na prática, cerca de 65 pessoas são infectadas com uma das três doenças diariamente.

Na Rua José Bonifácio, no bairro de Fazenda Grande do Retiro, em Salvador, muitas pessoas foram picadas pelo mosquito aedes aegypti, que é responsável pela transmissão das doenças. Uma dona de casa, que já teve a dengue e é mãe de um bebê recém-nascido, tem medo que a criança seja infectada.

"Tem uma laje aqui que está abandonada e tem sido foco do mosquito. A parede está manchada porque vou tentando matar com um inseticida e também com a mão, para ver se evita um pouco, e até mesmo dele [o filho] ser picado", disse Caroline Pereira.

Dona Arlinda, de 86 anos, e que é vizinha de Caroline, conta que sente dores ainda da chikungunya que teve no ano passado. Ela relembra que precisou da ajuda das filhas.

"É uma dor. Eu ainda tenho até hoje. As minhas filhas tinham que me levantar, me segurar, para ir no banheiro", disse.

Em 2019

Dengue

A Bahia registrou 64,4 mil casos de dengue entre janeiro e outubro do ano passado. O balanço foi feito entre janeiro de outubro.

Segundo informações da Sesab, o número represenou um aumento de 667,2% em relação ao mesmo período de 2018, quando apenas 8.406 casos foram notificados. No total, 381 municípios baianos tiveram notificações.

Chikungunya

Ainda segundo a Sesab, no período de 30 de dezembro de 2018 a 22 de outubro de 2019, foram notificados 7.962 casos prováveis de Chikungunya no estado. No mesmo período de 2018, foram notificados 4.232 casos prováveis, o que representa um aumento de 88,1%.

Zika

Os casos de zika na Bahia também tiveram aumento no mesmo período. Foram notificados 2.674 casos prováveis de Zika no estado. No mesmo período de 2018, foram notificados 1.345 casos prováveis, o que representa um aumento de 98,8%.

Sarampo

Até 19 de outubro, de acordo com a Sesab, foram notificados 584 casos suspeitos de sarampo no estado. Os casos confirmados no estado são 12 casos em Santo Amaro, 5 em Gandu, 2 em Ituberá, 1 em Jacobina, 1 em Palmeiras, 1 em Salvador e 1 em Andorinha.

Além dos casos confirmados entre residentes da Bahia, foram notificados 5 casos importados, entre não residentes do estado, sendo 2 em Caetité, 1 em Souto Soares, 1 em Salvador e 1 em Porto Seguro.

As faixas etárias de 5 a 9 anos de idade, 15 a 19 anos e 20 a 29 anos concentraram 52,1% dos casos confirmados de sarampo. A maior incidência foi na faixa etária de crianças menores de um ano (1,31casos /100.000 habitantes) e a maior proporção de casos confirmados foi no sexo masculino, com 17 casos (74%).

Bahia Notícias

Sobre Web Interativa

WEB INTERATIVA - PORTAL DE NOTÍCIAS - Redacao@interativapn.com

0 comentários:

Postar um comentário