Eduardo Salles mobiliza bancada baiana para apoiar prorrogação do prazo de renegociação das dívidas dos produtores rurais

Foto: Divulgação

Mobilizar deputados federais e senadores baianos para conseguir que a bancada do Estado no Congresso Nacional apoie a prorrogação até 30 de dezembro do prazo de renegociação das dívidas dos produtores rurais referentes a empréstimos com recursos oriundos dos fundos constitucionais de financiamento, de bancos oficiais para empreendimentos localizados nas áreas da SUDENE (Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste) e da SUDAM (Superintendência de Desenvolvimento da Amazônia) e para débitos inscritos na dívida ativa da União, além de permitir que pessoas jurídicas tenham o mesmo benefício de pessoa física na quitação dos lotes do K1 e as dívidas fundiárias é o objetivo do deputado estadual Eduardo Salles.

O parlamentar garante que vai encaminhar ofícios e ligar para os 39 deputados federais e três senadores da Bahia de outros estados para apresentar duas opções que permitam a extensão do prazo para os produtores rurais que não conseguiram aderir à renegociação das dívidas até 30 de dezembro de 2019, conforme previa a Lei 13.340/16.

“A primeira é aprovar no Congresso Nacional a MP (Medida Provisória) 958/20, em tramitação no Congresso Nacional, que trata da não obrigatoriedade de certidão negativa para prorrogação de débito e acesso a crédito”, explica Eduardo Salles.

“O deputado federal Júlio César (PI), coordenador da bancada do Nordeste, e outros parlamentares, apresentaram emendas à MP 958/20 para prorrogar o prazo até 30 de dezembro de 2020 e estender o benefício para débitos contraídos de 2012 a 2018. A Lei 13.340/16 só contemplava as dívidas contraídas até 2011. Eles estão trabalhando essas demandas junto ao relator e aos líderes partidários”, complementa o parlamentar.

A outra opção, aponta Eduardo Salles, é derrubar o veto presidencial ao artigo 59 da Lei 13.986, que estendia o prazo da renegociação das dívidas até 30 de dezembro de 2020”, aponta Eduardo Salles.

“O problema é que para derrubar o veto presidencial é preciso ocorrer a sessão conjunta da Câmara dos Deputados e Senado, o que não tem acontecido nesta época de pandemia”, lamenta o deputado. Em função da necessidade de sessão conjunta para votação da LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias), o parlamentar baiano solicita que a bancada baiana fique atenta a essa pauta importante para a agropecuária nordestina.

 “A agropecuária tem sido fundamental para manter o país funcionando neste momento de pandemia. Abastece a população com produtos essenciais e é fundamental na geração de emprego e renda em todo o Brasil. Os agropecuaristas são verdadeiros heróis que se expõem neste momento de crise para permitir que parte da população fique em casa. Ampliar o prazo de prorrogação dessas dívidas é o mínimo que o governo pode fazer para dar tranquilidade ao segmento, apela Eduardo Salles.

ASCOM – Deputado Estadual Eduardo Salles

Sobre Web Interativa

WEB INTERATIVA - PORTAL DE NOTÍCIAS - Redacao@interativapn.com

0 comentários:

Postar um comentário

reverse_time-href="https://www.interativapn.com/" data-numposts="5" data-width="">