No combate à Covid-19, enfermeira se desloca de jegue para atender famílias

Foto: Monaliza Oliveira/Arquivo Pessoal


A dificuldade de acesso não impede que a enfermeira Monaliza Oliveira chegue até as famílias das áreas rurais do município de Boa Vista do Tupim, na Chapada Diamantina. Se não dá de carro, ela vai até de jegue.

Monaliza trabalha na sede de um Posto de Saúde da Família, que abrange também o assentamento Aliança e comunidade das Trezentas, comunidades que ficam na área rural.

Embora a prefeitura da cidade forneça o transporte para chegar até esses locais, a enfermeira prefere utilizar um jegue ou montar na garupa da moto de um funcionário do posto para driblar o acesso restrito e as condições da pista durante o período chuvoso, como ela conta.

“A prefeitura fornece o transporte para que a gente se desloque nessas duas localidades, todavia tem casas, sítios e fazendas que são um pouco mais distantes, e o acesso fica um pouco restrito, porque estamos em uma época de chuva, e as estradas ficam complicadas”, disse.

"Para agilizar o acesso de forma dinâmica para prestar atendimento a todos, a gente acaba utilizando a moto, às vezes vai a pé, às vezes de jegue. Mas a gente vai. E é assim que funciona", contou.

Por G1 BA

Sobre Web Interativa

WEB INTERATIVA - PORTAL DE NOTÍCIAS - Redacao@interativapn.com

0 comentários:

Postar um comentário

reverse_time-href="https://www.interativapn.com/" data-numposts="5" data-width="">