Nuvem de gafanhotos pode chegar à Bahia? Geógrafo explica


Desde os primeiros relatos sobre o “passeio” de uma assustadora nuvem com milhares de gafanhotos, que formou-se no Paraguai, atravessou a Argentina e e chegou próximo a fazendas do sul do Brasil, o país entrou em alerta ao risco desta invasão. E a Bahia? Pode estar no “roteiro” dos insetos? Seria possível que o estado recebesse esta indesejável visita?

Segundo o professor de Geografia, Samuel Moreira, a chegada da nuvem de gafanhotos ao estado enfrenta mais dificuldades do que facilidades.
“Há mais vantagens do que desvan
tagens. A vantagem de Salvador, por exemplo, é ser isolada no ponto de vista geográfico. Cerca de 70% da cidade é cercada pelo mar e a cidade está na ponta do estado. Mesmo sendo período de reprodução, é muito improvável que chegue aqui”, explica.
Ele afirma que, para que a nuvem de gafanhotos chegue ao estado, os insetos precisarão antes cruzar o país, o que seria uma longa travessia.
Moreira ressalta que o fenômeno está em discussão por geógrafos e biólogos, que avaliam os riscos, possibilidades e impactos da nuvem de gafanhotos.
“Pra isso, o clima tem que favorecer muito. A rota dos ventos… depende muito das circunstâncias para chegar até aqui. Ainda está em processo de estudo”, explica o professor.
Varela Notícias

Sobre Web Interativa

WEB INTERATIVA - PORTAL DE NOTÍCIAS - Redacao@interativapn.com

0 comentários:

Postar um comentário

reverse_time-href="https://www.interativapn.com/" data-numposts="5" data-width="">