Idoso que perdeu esposa e 2 filhas para Covid-19 na Bahia só sabe da morte de uma delas; homem está internado com a doença

 

Foto: Leonardo Rattes/ Ascom Sesab

O idoso de 82 anos que perdeu a esposa, de 79, e duas filhas para a Covid-19, ainda não sabe da morte da morte da mulher e de uma das filhas, segundo informações do neto dele Alonso José de Almeida.

O avô dele, de mesmo nome, Alonso José, também foi infectado pelo novo coronavírus e está internado no Hospital Geral de Vitória da Conquista (HGCV). O idoso deixou a UTI, mas continua em observação e ainda não tem previsão de alta.

"Meu vô está bem, se recuperando e já saiu da UTI. Ele só sabe da morte de minha tia, porque como ela estava com câncer terminal, já estávamos nos preparando. Ele não sabe da morte da minha mãe, nem de minha avó ainda", contou o rapaz.

Alonso, que tem 28 anos, perdeu a mãe, a tia e avó em uma semana por causa de complicações da Covid-19. Em entrevista ao G1, nesta quarta-feira (19), ele disse que está com sintomas da doença e já passou por teste.

"Eu fiz o teste ontem [terça-feira]. Estou com dor de cabeça, coriza, dores no corpo. Meu pai também está com sintomas, mas estamos com sintomas leves. Estou aguardando o resultado, que deve sair em 10 dias. Por enquanto, eu e meu pai estamos em casa, tenho um irmão, mas ele está em outra cidade", disse Alonso José de Almeida.

Alonso suspeita que o novo coronavírus tenha se espalhado entre os familiares porque o avô dele teve contato com o cunhado, irmão da avó dele, que é vizinho da família, e foi o primeiro a apresentar sintomas da Covid-19.

"Moramos na mesma rua. A casa dos meus avós é aqui do lado da dos meus pais, então a gente acaba se cruzando. Meu avô, não sei se por falta de conhecimento, acabou fazendo contato com o irmão da minhã avó umas duas vezes aqui no quintal e acabou passando para todo mundo. E eu acredito que esse parente [irmão da avó] pegou de um vizinho, que também estava doente, mas deu carona a ele [ao tio-avô]", detalha.

Até um parente que mora em São Paulo, mas esteve em Cândido Sales, foi infectado pelo novo coronavírus e Alonso acredita que a família foi vetor. "Meu tio veio aqui rápido e voltou logo para São Paulo, dias depois começou a ter sintomas, precisou ser internado, mas passa bem", diz.

De acordo com o rapaz, o tio-avô, o primeiro da família a ser infectado, recebeu alta, mas precisou ser internado novamente após ter complicações de saúde. Ele não tem detalhes da idade do tio-avô, mas informou tratar-se de um idoso com mais de 80 anos.

Diante de tantos acontecimentos, Alonso agora espera poder abraçar o avô novamente e contou como a família está lidando com tantas perdas.

"A gente tem uma base religiosa, a gente age diferente. Sou nascido em um berço Adventista a gente tem uma visão diferente sobre a morte. A gente está bem, se conforma e não fica se perguntando, perguntado para Deus o motivo da morte", completa.

 

Por G1 BA


Sobre Web Interativa

WEB INTERATIVA - PORTAL DE NOTÍCIAS - Redacao@interativapn.com

0 comentários:

Postar um comentário

reverse_time-href="https://www.interativapn.com/" data-numposts="5" data-width="">