Web Interativa - O portal de notícias da Bahia

Em Senhor do Bonfim não haverá manifestação; coordenador da ASPRA pede orações pela família de PM morto em Salvador

 


Na manhã desta segunda-feira, 29 de Março de 2021, o Repórter Netto Maravilha, durante o Programa Pega Fogo, na rádio Rainha FM, entrevistou o Coordenador da ASPRA Bonfim, Soldado PM, Diego Mendes, que lamentou a perda do soldado Wesley e pediu orações pela vítima e familiares e demais policiais perseguidos na Bahia.

"Hoje a polícia militar acordou muito, muito triste e muito revoltada com essa situação que aconteceu lá no farol, ali foi um grito, Netto e ouvintes, que está na garganta da maioria esmagadora dos policiais que não está aguantando mais tanta pressão por produção, por fotos, por abordagens, no momento em que a PM já perdeu 67 homens para a COVID, a gente está vivendo uma situação atípica, de quanto mais morre policiais, mais pressão a tropa está sofrendo, ali foi um surto que infelizmente aconteceu, foi uma tragédia, mas é um sentimento que é geral na tropa", disse Diego.

Diego disse que não deixará esse momento passar em vão, “a Associação, nesse momento conclama a sociedade baiana para que agente não possa deixar esse momento passar em vão, a gente viu sangue derramando ali no Farol da Barra, e a gente não pode deixar isso passar em branco, a gente não pode deixar que os verdadeiros culpados fiquem sem punição”.

Em todo território baiano foi conclamado que se fizesse uma manifestação pacífica em repúdio ao ocorrido, sobre o assunto Diego comentou, “a gente não tive tempo de organizar o evento ai em Senhor do Bonfim, mas a gente pede ai aos nossos amigos, aos nossos irmãos, a toda comunidade bonfinense que entre em oração pela família do nosso irmão, por todos os policiais que estão precisando sim, que é uma carga de stress altíssima, anos e anos de perseguição, o pessoal já está se organizando lá na Barra, com apoio de vários sindicatos, do sindicato da Polícia Civil, pessoal da PRF, Delegados”, disse o Coordenador.

Sobre assistência psicológica oferecida pela associação, Diego falou que desde que o governo de forma arbitrária bloqueou as contas da ASPRA, e fechando a sede em Bonfim, causou transtornos financeiros, mas que que a precisão do atendimento é necessária uma vez que a demanda é grande de policiais precisando desse atendimento, mas que já estão se recuperando e voltarão em breve com os atendimentos na cidade de Bonfim.

 

Redação: Blog do Netto Maravilha


Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

 

Web Interativa - O portal de notícias da Bahia