Web Interativa - O portal de notícias da Bahia

De Camisão a Ipirá conheça a história do município que comemora hoje 166 anos de emancipação política

Redação: Web Interativa

Com informações do Wikipédia Brasil

Ipirá que no passado já se chamou camisão, distante de salvador 211km, localizada no território da Bacia do Jacuípe, comemora hoje 166 anos de emancipação política. Conheça um pouco da história dessa terra de povo acolhedor que já foi habitada por índios no início da sua história, que já se destacou no passado pela bacia leiteira e produção de feijão e que hoje é reconhecida pela produção de artefatos de couro, e recebe o apelido de capital do couro, por pessoas que admiram os produtos que são produzidos pelas fabricas do setor instaladas no municipio.

Historia

De acordo com o livro "A Saga do Camisão Rumo a Ipirá", de Dilemar Costa, o primeiro rancheiro da atual Ipirá foi o português Valério Pereira de Azevedo, que recebeu as terras do Rei de Portugal, em meados do século XVII. Conhecido como o "Homem do Camisão", por trajar camisolões semelhantes a chambres, de algodão rústico, derivou de suas roupas o topônimo “Camisão” para o rancho, que se tornaria depois "Fazenda" e em seguida, "Povoado do Camisão". Porém não há nenhuma fonte documental que comprove tais afirmações.

A história registra frequentes embates entre índios e colonizadores, desde Tapuias e Tupis originalmente residentes até índios Paiaiás, estes, relacionados a quilombolas fugitivos da zona canavieira.

Em 1753 foi instituída a ‘Freguesia de Sant’Ana do Camisão’, constituída também pelas localidades Nsª. Srª. Rosário do Orobó e a de Nsª. Srª. Das Dores do Monte Alegre. No século seguinte, em 1855, pela Resolução Provincial n° 520, de 20 de abril de 1855, com o topônimo de Santana do Camisão, em homenagem a sua antiga referência, passando à categoria de Vila, por congregar mais outras freguesias como as de Baixa Grande, Mundo Novo, Gavião e Serra Preta. Nessa ocasião foi desmembrada da Comarca de Feira de Santana e integrada à de Cachoeira, perdendo também algumas das suas localidades associadas que foram emancipadas à condição de Freguesia, como Serra Preta, Nsª. Srª. Rosário do Orobó e Monte Alegre.

Ipirá foi “Povoado do Camisão”, "Freguesia de Sant’Ana do Camisão", "Vila de Sant'Ana do Camisão" até 20 de julho de 1931 - pelo Decreto n° 7.521, de 20 de julho de 1931, passando a chamar-se Ipirá, nome de origem indígena cujo significado é "Y" (rio) e "Pira" (peixe) - "Rio de Peixe", em referência ao rio piscoso que corta o município.

 

Economia

O município destacou-se, no passado, pela bacia leiteira e produção de feijão. Atualmente é conhecido pelos produtos em couro, sediando diversas fábricas que atendem o mercado brasileiro e exportam carteiras, cintos, bolsas. Conta ainda com uma grande fábrica de calçados que emprega mais de 2.000 pessoas e produz e exporta grandes marcas como Adidas, Ortopé, ASICS, Nike, etc. Atualmente a cidade é mantida preponderantemente pelo comércio varejista e indústria dos produtos de couro.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

 

Web Interativa - O portal de notícias da Bahia
Web Interativa - O portal de notícias da Bahia