Web Interativa - O portal de notícias da Bahia

Polícia coleta DNA de Lázaro Barbosa para ajudar em investigações de outros crimes


A polícia de Goiás coletou o DNA de Lázaro Barbosa para ajudar em investigação de outros crimes. Ele, que é suspeito de matar uma família em Ceilândia e um caseiro em Cocalzinho de Goiás, morreu na segunda-feira (28) em confronto com a polícia enquanto tentava fugir. As buscas pelo foragido duraram 20 dias.

Mariana Mota, perita criminal e administradora do Banco de Perfil Genético em Goiás, explicou ao G1 que é possível incluir amostras genéticas de uma pessoa nesse sistema quando há a condenação por crimes graves ou hediondos, como homicídios, latrocínio, sequestro e estupro.

“Nesse banco a gente insere perfis de vestígios de locais de crime e também vestígios coletados de corpos de vítimas, como, por exemplo, vítimas de estupro. E também colocamos perfis genéticos de condenados por crimes previstos na legislação”, explicou.

Ela explicou ainda que, em casos de cadáveres, é possível fazer a coleta caso haja a suspeita de que eles tenham cometido crimes violentos.

O secretário de Segurança Pública informou que além das condenações que Lázaro já tinha, ainda existem casos sem soluções e que ele é suspeito de ser o autor.

“Contando Goiás, DF e Bahia são mais de 30. Temos esses crimes que já são conhecidos: o quádruplo homicídio no DF, a tripla tentativa aqui, o sequestro da família em Goiás e temos outros sete, entre latrocínios, assassinatos, em aberto”, disse.


Redação: BNews


Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

 

Web Interativa - O portal de notícias da Bahia