Web Interativa - O portal de notícias da Bahia

Tia de Lázaro Barbosa revela ligação dele para dizer a mãe que não agiu sozinho em Ceilândia


Uma tia de Lázaro Barbosa, acusado de um quádruplo homicídio em Ceilândia, no Distrito Federal, revelou que ele ligou para a mãe, dois dias após a chacina, para dizer que não agiu sozinho. Zilda Maria relatou que a irmã, Eva Maria de Souza, estava em um ônibus, voltando para a cidade de Barra do Mendes, no interior da Bahia, quando recebeu a ligação do filho.

"Ela falou que conversou com ele dois dias após o crime. Ele ligou para ela, ela já estava vindo para a Bahia, porque estava em Brasília", relatou a tia, em entrevista ao G1.

O crime abordado na chamada foi a morte de um casal e seus dois filhos - Cláudio Vidal, de 48 anos, Cleonice Marques, 43, Gustavo Vidal, 21, e Eduardo Vidal, de 15 anos. O pai e os meninos foram encontrados sem vida, no dia 9 de junho, com marcas de tiros e facadas. Já a mãe foi sequestrada e encontrada morta três dias depois.

"Ela atendeu o telefone no ônibus, ficou nervosa, ele perguntou se ela estava bem e ela disse: 'Como é que você me pergunta se eu estou bem? Depois de tudo que você fez, como é que é você me pergunta se eu estou bem? Cadê a mulher? O quê que tu fez?'. Aí ela disse que ele falou assim: 'Não foi eu sozinho e não sou eu que estou com a mulher'. Ela disse que a prosa foi essa aí", acrescentou Zilda Maria. De acordo com a tia, depois desse episódio, Lázaro não entrou em contato com a mãe nem com mais ninguém.

Em entrevista ao BATV, na última quinta (17), Eva disse torcer para que o filho se entregue e possa esclarecer "todas as verdades".

O suspeito é procurado há 14 dias por mais de 200 policiais militares, civis e federais. Além do quádruplo homicídio em Ceilândia, ele é acusado de um duplo homicídio em Barra do Mendes, em 2008, no interior da Bahia.


Redação: Bahia Notícias

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

 

Web Interativa - O portal de notícias da Bahia