Web Interativa - O portal de notícias da Bahia

Jacobina: 'Nós ficamos assustadas', conta moradora que ouviu e sentiu tremor de terra

 

Foto: Reprodução/Jacobina Notícias

Um novo tremor de terra de magnitude preliminar calculada em 2.3 foi registrado em Jacobina, na madrugada deste sábado (10). Segundo o Laboratório Sismológico (LabSis) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), o evento aconteceu às 2h13. O último abalo registrado pelo LabSis em Jacobina havia sido no dia 25 de junho, de magnitude 1.8.

 

Quellen Oliveira, moradora do bairro Morada do Sol, contou ao Jacobina Notícias que ela, sua mãe e uma vizinha ouviram um forte "barulho tipo de um trovão" e sentiram o chão tremer exatamente no horário registrado pelo laboratório.

 

"Foi por volta das 2h da manhã quando eu ouvi o barulho tipo de um trovão. Não me lembro se sentir o chão tremer, mas ouvir eu ouvi. Minha mãe, que mora na casa em cima da minha, disse que viu e ouviu a porta do guarda-roupa dela tremer", relatou Quellen ao Jacobina Notícias.

 

Mesmo antes do anúncio do LabSis sobre o registro de mais um tremor em Jacobina, Quellen já sabia que algo havia acontecido e entrou em contato com o JN para contar o que ouviu, assim como ocorreu com sua mãe e a vizinha.

 

“Nós ficamos assustadas, mas como não tinha certeza, perguntamos também a vizinha aqui. Ele disse que tinha acabado de chegar de Salvador e sentiu a cama balançar e o chão tremer como uma onda.”

Causa ainda é incerta

 

Ainda não há informações detalhadas sobre o que pode estar causando os abalos em Jacobina. A mineradora que trabalha na extração de ouro na cidade nega que as detonações feitas no subsolo tenham relação com os tremores, visto que os horários não são os mesmos. Recentemente, a empresa anunciou a instalação de dois aparelhos sismógrafos em comunidades próximas à mineradora, para analisar quais os impactos dos tremores.

 

O relato de Quellen é o segundo feito por leitores do Jacobina Notícias. Ambos afirmam terem ouvido um barulho similar ao de um trovão no mesmo momento em que os abalos são registrados pelo LabSis.

 

Por Robson Guedes / Jacobina Notícias

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

 

Web Interativa - O portal de notícias da Bahia