Web Interativa - O portal de notícias da Bahia

Jovem morre de "velhice" aos 18 anos; doença rara a deixou com o corpo de idosa de mais de 100 anos

 

Foto: Reprodução

Uma garota, de apenas 18 anos, morreu de velhice após uma batalha contra uma doença rara que a fez envelhecer prematuramente oito anos para cada ano de sua vida. Ashanti Smith tinha o corpo no estado de uma pessoa de 144 anos e não resistiu a problemas cardíacos e associados ao envelhecimento. As informações são do jornal americano ao Daily Mail.

 

Ashanti era portadora da síndrome Hutchinson-Gilford Progeria, que inspirou o filme "O Curioso Caso de Benjamin Button", em 2008. A condição é um distúrbio genético raríssimo que ocorre de forma aleatória. Naturalmente, divergindo da trama protagonizada por Brad Pitt, Smith não rejuvenesceu ao atingir a fase adulta e os sintomas do envelhecimento de seu corpo, a perda de peso e cabelo, artrite, insuficiência cardíaca e osteoporose ficaram mais graves.

 

“Todos amavam e adoravam aquela garotinha. Ela tocou o coração deles com sua força de vontade”, disse a mãe da vítima, Phoebe Louise Smith que assegura que a pesar de ter o corpo de uma mulher de 144 anos a garota se recusava a permitir que a doença quebrasse seu espírito “lindo e barulhento”.

 

A síndrome afetou a capacidade de locomoção de Ashanti, que quebrou o quadril e precisou ser recolocado três vezes. Entretanto, embora estivesse sofrendo com dificuldades para se mover, a garota pedia para ser tratada de maneira normal, recusando qualquer tratamento diferenciado.

 

Inclusive, recentemente, ao completar os 18 anos, ela esteve em um bar e tomou um drink com sua mãe e amigos. “'Ela ficou bêbada e adorou', segundo a mãe narrou sobre a primeira noite das garotas de sua filha.

 

"Sempre que uma das garotas se oferecia para comprar uma bebida para Ashanti, “ela dizia: 'Vou buscar - por que você está me tratando de maneira diferente?” Disse Phoebe, que acrescentou: “Ela era muito forte”.

 

Seu último dia de vida começou normalmente, Phoebe relembrou ao Daily Mail que a filha foi passear no parque e começou a se sentir mal. Após ser levada de volta para casa, não resistiu. Segundo sua mãe, suas últimas palavras foram: "Mãe, eu te amo. Você tem que me deixar ir".

 

“Isso não afetou seu coração, sua força de vontade ou a maneira como ela se sentia sobre si mesma - ela se sentia linda todos os dias”, disse a mãe orgulhosa. “Eu me certificava disso todos os dias.”, finalizou.

 

Aratu On

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

 

Web Interativa - O portal de notícias da Bahia