Web Interativa - O portal de notícias da Bahia

Mulheres achadas mortas em Simões Filho são suspeitas de matar criança

 

Foto: Reprodução

A polícia identificou as duas mulheres encontradas mortas em Simões Filho, região metropolitana de Salvador, na manhã desta terça-feira (20). De acordo com a Polícia Civil, as vítimas são Cássia Gonçalves, de 61 anos, e a filha dela, Uelma Gonçalves da Cruz, de 38 anos.

 

Ainda de acordo com a polícia, a Delegacia de Homicídios de Salvador vai investigar a possível participação das duas na morte do garoto Luiz Fernando Góes Nogueira, de 3 anos. Ele foi encontrado sem vida dentro de uma casa, no bairro de Nova Brasília de Valéria, na noite de segunda-feira (19), na capital baiana.

 

Os corpos de mãe e filha foram encontrados na região do CIA. As duas apresentavam marcas de agressão e estavam sem identificação formal. O caso é acompanhado pela 22ª Delegacia de Simões Filho, que vai apurar a motivação e autoria do crime.

 

Suspeitas na morte de criança

 

A participação da duas será investigada no inquérito que apura a morte de uma criança de 3 anos, em Salvador. De acordo com a mãe do menino, Daniela Góes, Luiz Fernando estava na porta de casa com ela, brincando com o filho de uma vizinha, de sete anos. Daniela entrou em casa para ir até o banheiro e quando voltou, não encontrou mais o filho.

 

"Deixei ele brincando. Ele, a irmã e esse menino. Eu disse que voltava para pegar, na frente da casa dela. Quando voltei, ele não estava mais lá. Fui na casa do menino imediatamente e ela [a suspeita] já estava com tudo fechado, dizendo que tinha colocado o menino para entrar", disse.

 

Conforme Daniela, acompanhado da mãe, o filho da vizinha com quem Luiz Fernando brincava teria dito que o menino havia saído com outra criança. A mãe conta que imediatamente começou a procurar por ele, desesperada, com ajuda de outras pessoas que moram na região.

 

Daniela relata ainda que, por volta de 1h30, retornou à casa da vizinha com uma colega, que viu, por um buraco na parede, que a mulher mexia em um saco de linhagem. Elas insistiram para entrar no imóvel e quando entraram, Daniela achou o filho debaixo de uma mesa, dentro da embalagem

 

Com ajuda de um vizinho, ela levou o filho para a UPA do bairro de Valéria, mas ele já chegou sem vida. Segundo a mãe, o corpo apresentava sinais de esganamento e pauladas.

 

Até às 17h desta terça, o corpo do garoto aguardava retirada da família, no Instituto Médico Legal (IML).

 

 

Fonte: G1

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

 

Web Interativa - O portal de notícias da Bahia