Web Interativa - O portal de notícias da Bahia

Afinal, por que tudo está tão caro no Brasil? Entenda como a inflação afeta no poder de compra

Por que tudo está tão caro no Brasil? A população brasileira tem percebido que o preço de diversos itens está aumentando cada vez mais. a inflação contribui para explicar o contexto atual. Entenda como a inflação afeta no poder de compra das pessoas

O que é a inflação?

A inflação é utilizada para explicar o aumento dos preços de bens e serviços. De modo geral, a inflação aponta o aumento contínuo dos valores de um conjunto de categoria de bens e serviços importantes para a sociedade.

No Brasil, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) é o índice usado no sistema de metas para a inflação. O cálculo acontece de forma mensal pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O índice projeta o custo da “cesta de produtos e serviços” que reflete padrões de consumo de famílias brasileiras com renda mensal de 1 a 40 salários mínimos. Nesta cesta, estão inclusos os seguintes itens:

Alimentação

Transporte

Habitação

Vestuário

Saúde

Educação

Despesas pessoais

Comunicação

Por exemplo, se algum mês teve a inflação de 1%, o aumento médio dos valores destas categorias foi de 1%. Contudo, a elevação não acontece de forma igual para todos os itens. Alguns podem ter aumentos maiores — e outros menores do que a média.

Vale destacar que a taxa de inflação do IPCA pode não ser a mesma que a população sente nos gastos do dia a dia. Isto acontece porque a cesta do IPCA é uma aproximação da cesta da maioria das famílias no país.

Após luz e combustível, tempo frio e seco devem elevar inflação e alimentos

Após luz e combustível, tempo frio e seco devem elevar inflação e alimentos

Salário mínimo de 2022 pode ter reajuste de 7% caso inflação seja confirmada

Valor da cesta básica sobe em 15 capitais do Brasil, diz nova pesquisa

Valor da cesta básica sobe em 15 capitais do Brasil, diz nova pesquisa

Como cada família tem a própria cesta de consumo, o impacto da inflação pode ser diferente. Sendo há aumento da inflação quando o nível dos preços médios da economia também eleva.

Por que tudo está tão caro no Brasil? Entenda as causas da inflação

A inflação pode acontecer em curto prazo ou em longo prazo. Para cada cenário, as causas podem ser diferentes. De qualquer modo, os motivos para que a inflação aconteça podem não ser isolados.

Os motivos gerais associados à inflação, no curto prazo, segundo o blog Nubank, são:

Aumento da demanda: quando o número de pessoas em busca de determinado item aumenta rapidamente, há mais dificuldade para garantir o suprimento para todos. Por conta disso, o preço tende a aumentar — causando a inflação.

Aumento nos custos de produção: quando fica mais caro produzir algum produto ou oferecer um serviço, acontece a inflação. Quando o custo é maior, a produção pode ser feita em menor escala. Assim, a oferta diminui ou os preços elevam.

No longo prazo, os motivos gerais são:

Emissão de papel-moeda: algumas medidas do governo causar o aumento da inflação. Caso os gastos são maiores do que o arrecadamento, pode ser preciso “imprimir” mais dinheiro para quitar as contas. Quando o volume de dinheiro é maior de que a oferta de produtos e serviços, os preços aumentam.

Redução da taxa de juros: quando o governo reduz a taxa Selic, os investimentos na poupança, em renda fixa e em títulos públicos, o rendimento passa a ser menor. Os empréstimos também se tornam mais baratos. Consequentemente, há aumento da demanda — e pode causar a inflação.

O poder de compra da população

A inflação implica diminuição do poder de compra da população. O poder de compra se refere à capacidade de compra produtos, bens e serviços com determinada quantidade de dinheiro.

Em outras palavras, o poder de compra indica o quanto dá para comprar com a mesma quantia conforme o tempo. A quantia de R$ 50, por exemplo, permite a compra de menos itens ao longo do tempo.

Um pão, que podia ser comprado por menos de R$ 0,10 há algumas décadas, dificilmente pode ser comprado por este mesmo valor atualmente. Ao considerar esta tendência de aumento nos preços, uma pessoa que não tem a renda elevada proporcionalmente, perde o poder de compra.

A alta de energia elétrica tem sido um dos fatores que influenciaram na inflação recente

A alta de energia elétrica tem sido um dos fatores que influenciaram na inflação recente (Imagem: Marcello Casal jr/Agência Brasil)

Quais são os produtos mais caros atualmente?

Em junho deste ano, a inflação desacelerou para 0,53%. Este foi o maior índice para o mês desde o mesmo período de 2018, quando esteve em 1,26%. Dos nove grupos de produtos e serviços pesquisados, houve aumento em oito.

O grupo habitação foi o que teve maior impacto, de 1,10%. Esta elevação teve como causa principal a energia elétrica (1,95%). A conta de luz registrou o maior reflexo individual no índice mensal (0,09 ponto percentual).

Em seguida, apareceu o grupo de alimentação e bebidas. A alimentação no domicílio aumentou de 0,23% para 0,33%. Neste caso, o resultado tem influência das carnes (1,32%) — com o quinto aumento mensal consecutivo.

O grupo de transportes também teve grande impacto mensal (0,41%). Os combustíveis aumentaram 0,87%.

FDR

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

 

Web Interativa - O portal de notícias da Bahia