Web Interativa - O portal de notícias da Bahia

Juliana Paes se defende após ser acusada de demitir empregada com depressão

Foto: Reprodução

 Juliana Paes se defendeu das acusações graves feitas por uma ex-cozinheira que acusou a atriz de demiti-la enquanto estava com depressão.


A denúncia foi divulgada em vídeos publicados por Adriana das Graças nas redes sociais. Adriana lamenta não ter recebido apoio da artista para seguir com o tratamento. "Você se dedica por 11 anos a uma família, vê os filhos nascerem e, quando entra em depressão, tenta o suicídio e se interna duas vezes em um hospital psiquiátrico, tem que ir ao Caps [Centro de Atenção Psicossocial] para conseguir remédio gratuito porque ninguém te ajuda. Obrigado, Juliana", disse Adriana no vídeo.


De acordo com a colunista Fábia Oliveira, do Em Off, a ex-funcionária se afastou em novembro do ano passado após uma briga com uma colega que trabalha como babá. No sábado (30), a cozinheira contou ter recebido uma ligação de Juliana após a publicação do vídeo. A ex-funcionária diz que a atriz teria alegado todas às vezes em que a ajudou, inclusive que a teria dado um 'barraco para ela ter onde morar'.


Em nota divulgada pela assessoria de imprensa, Juliana confirma o desligamento de Adriana, mas diz que a doença não foi a razão da demissão da ex-funcionária.


"A assessoria de imprensa da atriz Juliana Paes comunica que a acusação feita pela sra. Adriana das Graças não procede. No último mês de julho, aconteceu, de fato, o desligamento da colaboradora. Juliana e família sempre foram cuidadosos e respeitosos com as questões de cunho pessoal que Adriana passou no período e este jamais seria o motivo para o fim do contrato", diz a mensagem.


Ainda segundo a equipe da atriz, "Juliana manteve Adriana trabalhando durante anos em tratamento da doença e indo além de suas obrigações como empregadora com ajuda médica e também financeira. A dispensa se deu por outros motivos e foi feita dentro da lei, garantindo todos os direitos à ex-colaboradora. No mais, Juliana não irá se pronunciar novamente sobre o caso."


Fonte: Correio

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
Web Interativa - O portal de notícias da Bahia
Web Interativa - O portal de notícias da Bahia
Web Interativa - O portal de notícias da Bahia
Web Interativa - O portal de notícias da Bahia