Web Interativa - O portal de notícias da Bahia

Três pessoas são mortas por cobrança de aluguel atrasado; uma das vítimas não tinha relação com o caso

Foto: Reprodução

 Um comerciante matou seus credores e o motorista de um deles após ser cobrado pelo pagamento do aluguel de um imóvel, em São Paulo. A empresária Zelma Maria de Oliveira, 73, o ex-marido dela, João Batista de Oliveira, 77, e o motorista da família, Reginaldo Lima, 44, foram encontrados mortos com tiros na cabeça, em duas residências no centro de Saão Carlos.


De acordo com o delegado João Fernando Baptista, da DIG (Delegacia de Investigações Gerais), o crime teria acontecido porque o suspeito, Raimundo Nonato Martins, 55 anos, queria se vingar de Zelma após ela entrar na justiça para cobrar uma dívida de aluguel. O homem havia sido despejado do imóvel após não pagar à empresária.


"O Raimundo tinha um restaurante que funcionava em um imóvel pertencente a Zelma. Há cerca de cinco anos, o comerciante começou a ter problemas financeiros e a atrasar os pagamentos do aluguel. Como a Zelma cobrava esse valor, ele passou a cultivar um ódio muito grande da mulher e do ex-marido dela, porque segundo o Raimundo, ele a incentivava a cobrar os valores atrasados. Já o motorista foi morto apenas por estar junto com a Zelma no momento", conta o delegado ao Uol.


O restaurante de Raimundo funcionou no imóvel da empresária por cerca de 20 anos e eles nunca tiveram desavenças anteriores."Depois que a Zelma pediu para ele deixar o imóvel, o restaurante foi para outro endereço e, logo depois, fechou. Ele culpava a mulher pelos problemas financeiros que vinha enfrentando", acrescenta o delegado.


A Justiça decretou a prisão preventiva de Raimundo após ele se entregar à polícia na segunda-feira (29). Na companhia de um advogado, Raimundo entregou aos policiais a arma usada no crime, um revólver calibre 38 registrado em seu nome e várias munições. A polícia afirma que o homem tinha posse e registro deles. As roupas que ele usou no dia do crime também foram entregues na ocasião.


O crime


Segundo a Polícia Civil, na tarde de domingo (28), Raimundo foi até a casa de João Batista e o matou com um tiro na cabeça. Depois, o comerciante foi até a casa de Zelma, mas não havia ninguém no local. Ele ficou andando pelas proximidades, esperando a vítima chegar. Zelma chegou em casa acompanhada do motorista Reginaldo. O suspeito rendeu os dois e atirou nas vítimas na cozinha da residência.


O crime foi descoberto quando o filho de João Batista tentou ligar para o pai várias vezes e ninguém atendeu. O rapaz teria passado em frente à casa da madrasta, encontrado a porta aberta e as luzes apagadas, desconfiou da situação e chamou a polícia.


Quando os policiais chegaram e entraram no imóvel, encontraram os corpos de Zelma e de Reginaldo caídos no chão da cozinha. A hipótese de crime passional foi levantada, já que a mulher havia se divorciado há 15 dias, e os policiais foram até a casa onde o ex-marido da empresária estava morando. No local, encontraram o corpo de João Batista.


"Logo depois do crime, começamos as investigações e com as imagens das câmeras de segurança de comércios próximos vimos que o Raimundo havia passado por diversas vezes na rua da casa da Zelma. A partir daí, ele passou a ser apontado como um dos principais suspeitos", relata o delegado.


Os corpos dos três foram sepultados no Cemitério Municipal Nossa Senhora do Carmo.


Fonte: BNews

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
Web Interativa - O portal de notícias da Bahia
Web Interativa - O portal de notícias da Bahia
Web Interativa - O portal de notícias da Bahia
Web Interativa - O portal de notícias da Bahia