24 anos após ter sido erradicada, poliomielite pode voltar em 15% das cidades baianas

(Foto: reprodução/Agência Brasil)
Redação: Varela Notícias


Após ter sido considerada erradicada das Américas, pela Organização Mundial da Saúde (OMS), a poliomielite pode voltar ao Brasil e a Bahia é o Estado com o quadro mais crítico. Segundo o Ministério da Saúde, em uma reunião na última quinta-feira (28), ao menos 312 cidades brasileiras registraram alto risco de retorno da doença e, deste número, 15% ficam na Bahia.
De acordo com informações do jornal O Estado de S. Paulo, dos 417 municípios baianos, 15% imunizaram menos de 50% das crianças, uma vez que a meta é vacinar 95%. A coordenadora do Programa de Imunização, Carla Domingues, classificou a situação como “gravíssima”. “Uma cidade com esses indicadores tem todas as condições de voltar a transmitir a doença em nosso país. Será um desastre para a saúde como um todo”, afirma.

Dos 26 Estados brasileiros, apenas Rondônia, Espírito Santo e o Distrito Federal não possuem cidades com risco elevado para o retorno da doença. Após a Bahia, o quadro mais crítico é o do Maranhão, com 14,29% dos municípios em alerta.

O último registro de poliomielite no Brasil foi em 1990 e, quatro anos depois, a OMS declarou a erradicação da doença nas Américas.

Compartilhar no Google Plus

Sobre WEB INTERATIVA

DEIXE SEU RECADO