Sexta-feira é dia do maior eclipse lunar do século, saiba detalhes e como ver a ‘Lua de Sangue’ na Bahia

R7

No início da noite de sexta-feira, 27 de Julho, boa parte dos brasileiros poderá acompanhar um belo fenômeno astronômico: um Eclipse Total da Lua, o primeiro visível do Brasil desde 2015.
Este eclipse será o mais longo do século XXI. Sua totalidade irá durar 1 hora e 43 minutos. Porém, quando a Lua aparecer no horizonte leste brasileiro ao final da tarde, ela já estará eclipsada. Somente a metade final do eclipse poderá ser observada do nosso país. Mas isso não é motivo de desânimo: dependendo da localidade, ainda será possível observar a Lua saindo lentamente da sombra da Terra por aproximadamente uma hora.
O início da fase total ocorre às 16h30, quando a Lua ainda estará abaixo do horizonte no Brasil. Os recifenses serão os primeiros a avistar o eclipse. Lá, a Lua aparecerá no céu às 17h15min, os baianos começarão a ver a partir das 17h22min.
 Várias outras cidades nas regiões Nordeste, Centro-Oeste, Sudeste e Sul também poderão acompanhar a fase total do eclipse, que termina às 18h13. 
Se as expectativas dos astrônomos se confirmarem será um eclipse de grandes proporções. 13 minutos depois das 18 horas a Lua vai sair da sombra mais escura, quando se inicia o eclipse parcial até às 19h19. O ápice do fenômeno acontece quando a Lua entrar na chamada fase penumbral, resultado da entrada da Lua na sombra mais clara. O final está preciso para 20h29.
Confira o horário do nascer da Lua para algumas capitais brasileiras na tabela abaixo:
Nascer da Lua
- Vitória 17h18min
- Belo Horizonte 17h34min
- Fortaleza 17h36min
- Rio de Janeiro 17h26min
- Brasília 17h57min
- Natal 17h19min
- Salvador 17h22min
- Curitiba 17h47min
- Porto Alegre 17h46min
- São Paulo 17h39min
- Florianópolis 17h40min
- Recife 17h15min
Nas localidades onde a Lua nasce após as 18h13, será possível observar somente a fase parcial, quando a Lua sai da região mais escura da sombra terrestre. A fase parcial termina às 19h19. Após esse horário ainda será possível acompanhar a fase penumbral, que ocorre até as 20h28. Entretanto, a fase penumbral é muito sutil e quase imperceptível a olho nu.
Para observar o eclipse, procure um local com o horizonte leste desimpedido. Não é necessário tomar precauções com a visão. Binóculos, lunetas e outros instrumentos podem ser usados para apreciar o fenômeno.
Eclipses Lunares ocorrem quando a Lua atravessa a região de sombra que a Terra projeta no espaço. São eventos relativamente frequentes, que ocorrem pelo menos duas vezes por ano em algum lugar da Terra. O último eclipse lunar total visível do Brasil ocorreu em 27 de Setembro de 2015 e o próximo será em 21 de Janeiro de 2019.
Os eclipses lunares se desenvolvem em três fases principais: penumbral, parcial e total. A fase penumbral ocorre primeiro, e é quase imperceptível a olho nu. Nessa fase, a Lua atravessa a região mais externa do cone de sombra da Terra, a penumbra, onde a escuridão não é total.
Quando a Lua começa a penetrar na região mais central da sombra terrestre, chamada umbra, inicia-se a fase parcial. Durante essa fase, é possível acompanhar a sombra terrestre lentamente preenchendo o disco lunar. Quando a Lua finalmente se encontra inteira na umbra inicia-se então a fase total.
Durante o eclipse total, a Lua adquire uma coloração avermelhada, provocada pela refração da luz solar pela atmosfera terrestre. Nos últimos anos o termo “Lua de Sangue” passou a ser utilizado popularmente para descrever esta aparência avermelhada da Lua durante a totalidade, porém esse termo não é comum entre os astrônomos.
Após o término da fase total, temos novamente a fase parcial e finalmente a penumbral. A duração completa deste eclipse incluindo todas as fases será de 6 horas e 13 minutos.

Compartilhar no Google Plus

Sobre WEB INTERATIVA

DEIXE SEU RECADO