Com aval de Lula, Haddad é confirmado como candidato à Presidência pelo PT


O PT confirmou nesta terça-feira o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad como novo candidato do partido na corrida presidencial. Ele substitui definitivamente o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que vinha sendo mantido como o cabeça de chapa enquanto sua defesa tentava reverter a sua inelegibilidade decretada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

O nome de Haddad foi aprovado por unanimidade pela executiva nacional do PT, que se reuniu em um hotel de Curitiba, cidade onde Lula está preso desde 7 de abril. Na reunião, foi lida uma carta do ex-presidente endereçada à direção do partido, em que ele sugeria que a sigla indicasse Haddad como seu substituto.
Lula escreveu mais duas cartas, uma para o povo brasileiro e outra para o próprio Haddad, até então candidato a vice na chapa. O ex-prefeito chegou à reunião da Executiva após visitar o ex-presidente na PF durante a manhã. Ele já havia passado boa parte da segunda-feira reunido com o líder petista e advogados.

Após a reunião, petistas tentaram indicar que Haddad vai governar junto com Lula e que uma vitória do candidato petista pode ajudar o ex-presidente a deixar a prisão. Em vídeo divulgado nas redes sociais, o líder do PT no Senado, Lindbergh Farias, afirmou:
- Lula continua candidato pelo nome do Haddad. O Haddad vai governar junto com o Lula. Vai montar o ministério junto com o Lula.

Márcio Macedo, um dos dois vice-presidentes do PT, acrescentou no mesmo vídeo que Lula "orientou" ao partido a prosseguir na luta e disputar a eleição.
- Queria dizer aos meus companheiros que é fundamental a eleição do Haddad inclusive para a libertação do Lula - afirmou Marcio Macedo, um dos vice-presidentes do PT, no mesmo vídeo.

Com a mudança, Manuela D´Ávila, do PCdoB, foi confirmada como vice de Haddad. Os petistas pretendem fazer um anúncio público, ainda na tarde desta terça-feira.

Agência O Globo
Compartilhar no Google Plus

Sobre WEB INTERATIVA

DEIXE SEU RECADO