Cid Gomes cobra mea-culpa do PT em ato pró-Haddad e dispara: ‘Vão perder a eleição’

Foto: Marcelo Casal Jr/ ABr


Luís Filipe Veloso

Era para ser um evento de declaração de aliança, mas acabou em fogo amigo! Ex-governador, senador eleito pelo Ceará e irmão do ex-presidenciável Ciro Gomes, Cid Gomes, encerrou sua participação em um comício da candidatura de Fernando Haddad (PT) à Presidência da República batendo boca com militantes petistas.

Em vídeo compartilhado nas redes sociais, o pedetista demonstra ter levado a sério a ideia de apoio crítico do PDT ao candidato do PT ao Palácio do Planalto e cobrou que a legenda admitisse os “erros” cometidos quando esteve no poder, nas gestões do ex-presidente Lula e Dilma Rousseff, sob risco de “perder a eleição” contra Jair Bolsonaro (PSL) no segundo turno.

“Tem de pedir desculpas, tem de ter humildade e reconhecer que fizeram muita besteira […] não admitir o mea-culpa, não admitir os erros que cometeram isso é para perder eleição e é bem feito, bem feito perder a eleição”, bradou o político.

Ao som de aplausos e vaias, Cid Gomes escolheu um dos militantes que gesticulava de forma contrária a ele na plateia e disparou: “Quem junto com ele acha que fez tudo certo? Pois vão e vão perder feio porque fizeram muita besteira, porque aparelharam as repartições públicas, porque acharam que eram donos de um país e o Brasil não aceita ter dono […] Quem criou Bolsonaro foram essas figuras que acham que podem fazer tudo, que acham que ‘os fins justificam os meios’”.

E quando parecia que nada poderia deixar o evento mais constrangedor, bem ao estilo destemperado do irmão, o pedetista resolveu responder ao canto dos militantes que tentavam encerrar sua fala: “Lula o quê? Lula tá preso, babaca. O Lula vai fazer o quê? […] Isso é o PT e o PT desse jeito merece perder, pra rimar, só pra rimar”.
Compartilhar no Google Plus

Sobre WEB INTERATIVA

DEIXE SEU RECADO