Pinheiro pede demissão da Educação e volta ao Senado; chefe de gabinete assume pasta

Foto: Rodrigo Daniel Silva/ bahia.ba


Alexandre Santos / Luís Filipe Veloso

O secretário de Educação da Bahia Walter Pinheiro (sem partido) foi exonerado da pasta, “a pedido”, conforme o Diário Oficial do Estado desta quarta-feira (31). A assessoria do político disse ao bahia.ba que o ex-petista volta ao Senado para “tratar de emendas de interesse da Bahia nas áreas de Educação, Saúde e Infraestrutura”. Assim que concluir os compromissos em Brasília, ainda nesta semana, ele retoma o posto estadual no Centro Administrativo da Bahia (CAB).

Pinheiro tem mandato de senador até o dia 1º de fevereiro e realiza uma gestão na Educação bastante questionada até por aliados, que criticam, sobretudo, o fechamento de unidades escolares, em uma política de contenção de gastos no setor. Antes das eleições, o deputado estadual Rosemberg Pinto (PT) chegou a afirmar que o senador estaria “ajudando mais ACM Neto do que Rui Costa”.

“Parece até que a secretaria está do lado oposto ao do governador. Estamos vivendo um momento pré-eleitoral. Não acho que a secretaria deva servir politicamente para instrumentalizar eleição, para um lado ou para o outro, mas nesse processo ela está ajudando mais ao opositor do que ao governador. É um contrassenso”, declarou o parlamentar à época.

Em abril, ele anunciou a saída do cargo e até motivou um discurso de despedida do suplente Roberto Muniz (PP), mas resolveu ficar e abrir mão de participar das eleições em 2018.

Segundo a publicação, a chefe de gabinete da pasta, Isabella Paim Andrade, vai acumular a função.

Compartilhar no Google Plus

Sobre WEB INTERATIVA

DEIXE SEU RECADO