Médico renomado mata a ex-mulher e atualiza o Facebook dela por oito meses para enganar a polícia


 Um renomado cirurgião indiano que matou a ex-mulher ao empurrá-la de uma colina em Pokhra (Nepal) atualizou o perfil dela no Facebook por sete meses para enganar a polícia. O segundo marido de Rakhi Srivastava havia prestado queixa pelo desaparecimento dela no início de junho.

Para fingir que ela estava viva, o ex-marido, Dharmendra Pratap Singh, manteve o perfil da ex ativo, dando a entender que ela estava vivendo em Assam (Índia). Inicialmente, a polícia desconfiou do segundo marido de Rakhi, mas nenhuma prova contra ele foi obtida pela investigação.

Entretanto, em outubro o telefone de Rakhi, pelo qual a conta no Facebook era atualizada,foi rastreado e achado com o cirurgião, em Gorakhpur (Índia), onde ele tem uma clínica.

O corpo de Rahki havia sido encontrado em meados de junho, mas estava sem identificação até dezembro. A polícia descobriu que o cirurgião havia estado em Pokhra à época do desaparecimento da ex.

Em depoimento em delegacia, na última sexta-feira (21), o médico confessou o assassinato e o seu plano para encobri-lo. Dois comparsas também foram presos.Dharmendra afirmou que a ex estava fazendo chantagem para ficar com uma de suas propriedades, segundo o "Times of India".

Agência O Globo
Compartilhar no Google Plus

Sobre WEB INTERATIVA

0 comentários:

Postar um comentário

DEIXE SEU RECADO