Fundo da ONU viabiliza fornecimento de água para agricultores familiares em Ponto Novo

Foto: SDR-BA

A barragem do município de Ponto Novo (BA) atingiu sua capacidade total com o último período de chuvas na região, e os agricultores familiares do Território Piemonte Norte do Itapicuru celebraram a oferta de água e a garantia de qualidade no plantio.
Foto: SDR-BA

Isso foi possível por conta do investimento de 14,2 milhões de reais no município, realizado pelo governo do estado, por meio do projeto Pró-Semiárido, executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), mediante acordo de empréstimo entre o governo da Bahia e o Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA) das Nações Unidas.
Foto: SDR-BA

A barragem do município de Ponto Novo (BA) atingiu sua capacidade total com o último período de chuvas na região, e os agricultores familiares do Território Piemonte Norte do Itapicuru celebraram a oferta de água e a garantia de qualidade no plantio.

Isso foi possível por conta do investimento de 14,2 milhões de reais no município, realizado pelo governo do estado, por meio do projeto Pró-Semiárido, executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), mediante acordo de empréstimo entre o governo da Bahia e o Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA) das Nações Unidas.

Do total de recursos, 7,5 milhões de reais foram destinados à implantação de um dispositivo de tecnologia francesa, instalado no vertedouro da barragem, elevando-o em 1,20 metro, o que aumentou a capacidade do reservatório em cerca de 24%. A iniciativa, que conta com a parceria da Companhia de Engenharia Hídrica e de Saneamento da Bahia (CERB), tem a finalidade de garantir a segurança hídrica e o desenvolvimento rural da região.

O diretor-presidente da CAR, Wilson Dias, destacou que hoje há maior oferta de abastecimento de água para consumo humano, e que a barragem atende aos municípios de Ponto Novo, Filadélfia, Caldeirão Grande, Itiúba, Senhor do Bonfim, Andorinhas e Jaguarari.

“Com a reserva hídrica ampliada, teremos daqui por diante maior estabilidade e segurança para a oferta de água de consumo humano para os municípios da região e para os pequenos irrigantes, que podem assim planejar melhor sua produção no conjunto, a emancipação econômica do Distrito de Irrigação”.
Produção com segurança

O investimento também permitiu a ampliação da área irrigada do perímetro e, para gerar trabalho e renda a 145 famílias dos movimentos sociais que ocupam a região, o Pró-Semiárido investiu também em assessoramento técnico, gestão e capacitação para implantação e manejo da cultura da mamona, objetivando a retomada do crescimento econômico e social do município.

Com a otimização do fornecimento de água, agricultores familiares como Nelci da Silva Lima comemoraram. “Antes da implantação desse projeto, aqui só via mato, hoje, já estamos plantando e colhendo quiabo, goiaba, melancia, melão, hortaliças e mamona. Usamos para nosso consumo e também vendemos na feira toda sexta”, disse.

O agricultor Agenor José dos Santos também já está se beneficiando. “A oferta de água para todos os irrigantes do período de Ponto Novo é o que almejamos. A garantia do aumento do volume de água é a garantia de que vamos produzir mais. Os irrigantes dependem de água, quando o volume de água da barragem diminui, a gente fica com medo de investir. Ter essa garantia, de molhar nosso plantio, nos dá mais confiança de investir na nossa produção”.

ONU Brasil
Compartilhar no Google Plus

Sobre Web Interativa

0 comentários:

Postar um comentário

DEIXE SEU RECADO